Custo de vida em SP sobe 0,59% em março, diz Dieese

Por Beatriz Bulla

São Paulo – O Índice do Custo de Vida (ICV) na cidade de São Paulo medido pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) registrou alta de 0,59% em março, após fechar o mês de fevereiro em 0,13%.

A inflação de março foi puxada pelos grupos de Habitação e Alimentação, que subiram 1,19% e 0,62%, respectivamente. Entre os subgrupos de Habitação, o de Locação, Impostos e Condomínio foi o que subiu mais (1,57%), seguido por Operação do Domicílio (1,31%) e Conservação do Domicílio (0,05%). O subgrupo de Alimentação Fora do Domicílio (0,95%) puxou a alta do grupo de Alimentação, seguido por Produtos In Natura e Semielaborados (0,58%) e Indústria da Alimentação (0,47%).

Entre os demais grupos pesquisados pelo Dieese em março, também tiveram alta Saúde (0,56%) e Transporte (0,31%), Educação e Leitura (0,27%), Despesas Pessoais (0,26%) e Vestuário (0,14%). Apenas registraram recuo os preços dos grupos Despesas Diversas (-0,91%), Equipamento Doméstico (-0,81%) e Recreação (-0,13%).

No primeiro trimestre deste ano, o aumento foi de 2,05%, puxado pelos grupos Educação e Leitura, Habitação e Saúde, que tiveram taxas de 7,51%, 3,21% e 2,93%, respectivamente. Os grupos Despesas Pessoais (1,58%), Despesas Diversas (1,16%), Alimentação (1,07%) e Recreação (0,16%) também tiveram variação positiva. No mesmo período, a taxa acumulada foi negativa para Equipamento Doméstico (-1,13%), Vestuário (-0,12%) e Transporte (-0,11%). No período de 12 meses encerrados em março de 2012, o ICV acumulou alta de 5,49%.