Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Conheça novas franquias para começar um negócio próprio

Feira do setor reúne até sábado expositores em busca de investidores

Mais de 70 marcas da rede da Associação Brasileira de Franchising (ABF) entraram para o mercado brasileiro de franquias entre 2016 e 2017 —14 só neste ano.

Algumas delas estão presentes na 26ª ABF Franchising Expo, maior feira do setor que começa nesta quarta-feira (21) em São Paulo.

O mercado brasileiro de franquias fechou 2016 com um faturamento de 151,2 bilhões de reais e 142,6 mil unidades, altas de 8,3% e 3,1%, respectivamente, em relação ao ano anterior, de acordo com dados da ABF. No primeiro trimestre deste ano, o setor já faturou 33,7 bilhões de reais, um crescimento de 9,4% em relação ao mesmo período do ano passado.

Das 76 novas marcas na ABF, 20 são do segmento de alimentação, e 18, de saúde, beleza e bem-estar. Outros setores incluem casa e construção, limpeza, moda, serviços automotivos, educacionais e gerais.

“Vale ficar de olho em franquias novas. Às vezes, as pessoas se prendem ao tradicional, mas há novas oportunidades surgindo e com grande chance de sucesso. Todo negócio apresenta riscos. Alguém que apresenta uma ideia nova pode estar desbravando um mercado, enquanto franquias muito conhecidas podem estar trabalhando em um mercado saturado”, diz Vladimir Brandão, da consultoria AAClass Franquias.

O importante antes de investir, segundo Brandão, é fazer uma boa análise da franquia, conhecer o mercado e, o fundamental, ter empatia pelo negócio, buscar um setor de que goste.

A ABF Franchising Expo acontece até sábado (24) no Expo Center Norte (rua José Bernardo Pinto, 333 – Vila Guilherme).

Conheça algumas empresas que lançaram suas franquias entre 2016 e 2017 e que estarão presentes na feira:

Casa da Azeitona

Empresa do segmento de mercearia e empório sediada em Curitiba. Comercializa 20 tipos de azeitona e 26 de antepastos, além de castanhas, queijos, embutidos, entre outros produtos.

Segmento: alimentação

Início no franchising: 2016

Investimento inicial: R$ 480,5 mil

Prazo de retorno: 24 a 36 meses

Coneland

A rede brasileira de fast food “sem fritura” serve, no cone, produtos como coxinhas, batatas e tiras de frango assados em forno sem adição de óleo.

Segmento: alimentação

Início no franchising: 2016

Investimento inicial: R$ 120 mil + R$ 30 mil de taxa de franquia (quiosque em shopping) ou R$ 160 mil + R$ 45 mil de taxa de franquia (ponto comercial)

Prazo de retorno estimado: 16 meses (quiosque) ou 24 meses (ponto comercial)

Ecoville

A empresa fabrica e comercializa produtos de limpeza. Começou investindo em venda direta e, recentemente, abriu franquia. Já comercializou 237 unidades. A meta é chegar a 5.000 franquias em dez anos.

Segmento: casa e construção

Início no franchising: 2016

Investimento inicial: R$ 85 mil (microfranquia, uma unidade móvel) ou R$ 148 mil (loja)

Prazo de retorno: 12 a 24 meses

Happy Code

Escola de tecnologia e inovação para crianças e adolescentes de cinco a 17 anos. Oferece cursos como programação de computadores, robótica com drones, desenvolvimento de aplicativo e produção e edição de vídeos para Youtube.

Segmento: serviços educacionais

Início no franchising: 2016

Investimento inicial: R$ 110 mil (modelo Smart, para cidades pequenas, inicialmente apenas em São Paulo), R$ 140 mil (modelo Compact, para cidades médias do interior e litoral) e R$ 190 mil (Standard, para capitais, cidades maiores e regiões metropolitanas)

Prazo de retorno: 20 a 24 meses (Smart), 30 a 34 meses (Compact) e 31 meses (Standard)

Johnny Rockets

Criada em 1986 em Los Angeles, na Califórnia, a cadeia de restaurantes foi inspirada no conceito dos tradicionais “American Diners” dos anos 1950. Iniciou sua operação no Brasil em 2013 e, atualmente, opera 12 restaurantes, sendo dois deles franqueados.

Segmento: alimentação

Início no franchising: 2016

Investimento inicial: R$ 750 mil a R$ 1,2 milhões (não inclui taxa de franquia de US$ 49, cerca de R$ 162)

Prazo de retorno estimado: 30 a 42 meses

LifeUSA Idiomas 

Escola de inglês voltada para jovens e adultos e que tem o tenista Gustavo Kuerten como sócio. O curso é focado em conversação. A princípio, a empresa mira franquias em São Paulo e no Rio de Janeiro.

Segmento: serviços educacionais

Início no franchising: 2016

Investimento inicial: R$ 240 mil + R$ 80 mil de taxa de franquia + R$ 95 mil de capital de giro

Prazo de retorno: 28 meses

Maria Honos

Linha de pratos congelados do capixaba Grupo Neffa.

Segmento: alimentação

Início no franchising: 2016

Investimento inicial: R$ 349,5 mil

Prazo de retorno: 24 meses

Oasis

Sediada em Trindade, em Goiás, a empresa é especializada em fotografia. Foi criada para atuar no segmento de pôsteres, retratando crianças de zero a dez anos. Os serviços são oferecidos em trailers ou em quiosques.

Segmento: serviços e outros negócios

Início no franchising: 2016

Investimento inicial: R$ 150 mil, até 31 de julho. A partir dessa data, R$ 225 mil

Prazo de retorno: 12 a 18 meses

Pizza Me

A proposta da rede é servir não apenas pizzas, mas também outros alimentos, como wraps, saudáveis e com alimentos frescos.

Segmento: alimentação

Início no franchising: 2017

Investimento inicial: R$ 350 mil + R$ 50 mil de taxa de franquia + R$ 30 mil de capital de giro

Prazo de retorno: 24 a 36 meses

Todeschini

A empresa de móveis planejados está no mercado há cerca de 80 anos, mas só agora lança sua franquia. Para abrir uma unidade, o franqueado precisa residir na cidade onde estará localizada a futura loja.

Segmento: casa e construção

Início no franchising: 2017

Investimento inicial: R$ 300 mil a R$ 500 mil

Prazo de retorno: a partir de 24 meses