Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Compras por smartphone crescem no país, mostra pesquisa

Estudo da consultoria Accenture mostra que 80% das empresas que oferecem experiência de compra mais ampla têm desempenho melhor que seus concorrentes

Um estudo da consultoria Accenture, que ouviu 770 consumidores brasileiros e dezenove varejistas do país, confirma uma tendência crescente do uso do smartphone nas compras online. A consultoria mostra que 61% dos consumidores usaram smartphones mais frequentemente no ano passado para procurar o que queriam, 44% esperam adquirir mais produtos via smartphones este ano e 63% consideram fácil comprar com o aparelho. Em contrapartida, somente 31% dos varejistas possuem aplicativos para celulares com capacidade de executar compras.

De forma geral, os consumidores estão solicitando mais de seus smartphones enquanto compram em lojas físicas: dos entrevistados, 56% disseram que gostariam de receber promoções em tempo real, estando dispostos a fornecer informações pessoais para isso.

Além disso, 47% querem ou já possuem a habilidade de utilizar cupons e descontos automaticamente para comprar e 39% dos compradores preferem pagar pelo celular. Apesar disso, nenhum dos dezenove varejistas brasileiros pesquisados tem essas capacidades ou oferece esses benefícios.

A valorização da conveniência também é evidente, tanto que um quarto dos consumidores gostaria de poder comprar online produtos que estejam indisponíveis na loja física, 52% pensam que a checar a disponibilidade de produtos online antes de ir à loja melhoraria muito a experiência de compras e 23% citaram a habilidade de fazer um pedido de item que não esteja em estoque nas lojas como parte importante desta experiência.

Leia também:
Para consumidor brasileiro, o que vale mesmo é o boca a boca
Na crise, brasileiro muda consumo e infla programas de fidelidade

Além disso, 65% dos consumidores indicaram que trocariam mais de metade de suas compras por uma experiência com um varejista de confiança, por meio de programas de assinatura.

O estudo acredita que para de fato atenderem aos seus consumidores de forma mais ampla, os varejistas devem solucionar seus pontos fracos, concentrando-se em oferecer promoções e cupons de desconto em tempo real, permitir a realização de pagamentos via smartphone, investir em websites com boa interface, ter aplicativos para smartphones que permitam a realização de compras, permitir a checagem de disponibilidade do produto na loja física pela internet e possibilitar o acompanhamento, em tempo real, da entrega em domicílio, que deve também ser mais rápida.