Compras coletivas movimentaram R$ 731 mi no 1º semestre

Total de ofertas chegou a 83.233, com descontos que trouxeram economia de 1,4 bilhão de reais para consumidores

Os sites de compras coletivas tiveram faturamento de 731 milhões de reais no primeiro semestre deste ano, alta de 2% em relação ao mesmo período de 2011. De acordo com levantamento realizado pelo InfoSaveme, ferramenta de monitoramento do mercado de compras coletivas desenvolvida pelo SaveMe em parceria com a e-bit, entre janeiro e junho foram mais de 12 milhões de cupons vendidos a um tíquete médio de 60 reais. O total de ofertas chegou a 83.233, cujos descontos geraram uma economia de 1,4 bilhão de reais para esses consumidores.

Segundo o InfoSaveme, as compras coletivas deixaram de ser novidade no mercado online brasileiro após o “boom” do setor. Há pouco mais de dois anos esse modelo de negócio passa por um período de maturação. A diretora de negócios da e-bit, Cris Rother, conta que os relatórios do InfoSaveMe são elaborados com o balizamento das informações por parte da e-bit, que valida os dados. “Com isso, o InfoSaveMe obtém um panorama completo do mercado de compras coletivas brasileiro”, disse.

Leia mais:

Vendas on-line somam R$ 10,2 bi no 1º semestre do ano

Inflação do e-commerce cai 0,31% em junho ante maio

O levantamento mostra que 22% das compras coletivas concentraram-se em março, por conta, principalmente, da ação comemorativa de um dos grandes sites do setor. Os meses de janeiro, junho e maio registraram um nível similar de cupons vendidos (em torno de 18% do total), enquanto abril (14%) e fevereiro (9%) tiveram menos vendas. Março foi também o mês em que as ofertas geraram a maior economia do semestre, somando 346,5 milhões de reais em descontos.

Preferência – Passagens aéreas, cruzeiros e hospedagens com descontos representaram a principal fonte de ganhos do setor de compras coletivas no primeiro semestre deste ano. No período, foram 194,6 milhões de reais arrecadados pelo setor de “Hotéis e Viagens”, ou 26,6% do faturamento desse segmento online. Os resultados devem-se especialmente ao valor de tíquete médio das ofertas, o mais alto do mercado, com média de 349,25 de reais.

(Com Agência Estado)