Como empresas podem evitar ataques hackers

A multinacional francesa Saint-Gobain, presente no Brasil, foi uma das empresas atingidas

Empresas de diversas partes do mundo foram surpreendidas com um novo ciberataque. O ataque de hoje é muito similar ao ocorrido em maio, quando o vírus Wannacry afetou cerca de 230 mil computadores em mais de 150 países.

Segundo Thiago Marques, analista de segurança da Kaspersky, a forma de atuação é muito parecida. “O vírus se espalha na rede, se apropria de dados da empresa e os hackers pedem o pagamento de resgate para devolver os arquivos.”

Marques diz que ainda não dá para saber se esse ataque tem uma proporção menor que a ocorrida em maio. “Ainda estamos monitorando e não podemos afirmar se é [um ataque] maior ou menor.”

As primeiras informações é de que o alvo desta vez são grandes multinacionais. A multinacional francesa Saint-Gobain, presente no Brasil, é uma delas.

“Por medidas de segurança, o grupo interrompeu temporariamente seus sistemas de informática, para proteger seus dados. A empresa está mobilizada para solucionar a situação o mais breve possível”, informa a empresa.

Os sistemas internos do Hospital de Câncer de Barretos e da Santa Casa de Barretos, no interior de São Paulo, também ficaram fora do ar.

Prevenção

Marco Ribeiro, professor de Segurança da Informação na FIA, diz que as empresas podem adotar medidas simples evitar ataques cibernéticos. Veja abaixo algumas dicas:

– Evitar fazer download de arquivos de origem desconhecida

– Usar o computador no modo usuário e evitar o modo administrador, que deixa a rede mais vulnerável

– Adotar filtros de acesso, evitando dessa forma o acesso a sites que possam contar links maliciosos

– Evitar que os computadores da rede se comuniquem entre si, o que facilita a propagação do vírus

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Denise.nagamine Nagamine

    Estamos em guerra.

    Curtir