Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Comissão Europeia e BCE já estudam impactos da saída da Grécia da Eurozona

Informação é do comissário europeu de Comércio, Karel De Gucht, em entrevista publicada no jornal belga De Standaard nesta sexta-feira

Com os rumores aumentando de que a Grécia acabaria deixando a zona do euro, a Comissão Europeia (CE) e o Banco Central Europeu (BCE) já estudam cenários de emergência para se preparar a uma hipotética saída, segundo afirmou o comissário europeu de Comércio, Karel De Gucht, em entrevista publicada no jornal belga De Standaard nesta sexta-feira.

De Gucht destacou que a zona do euro sobreviveria a essa situação apesar da enorme confusão que isso geraria. ‘Há um ano e meio havia perigo de um efeito dominó, mas hoje há, tanto no seio do BCE como da Comissão Europeia, serviços que estudam cenários de emergência caso a Grécia não siga adiante’, indicou o político belga.

Leia também:

Grécia fora da zona do euro deve custar US$ 1 trilhão

Contudo, ele diz que uma saída grega do euro só aumentaria os problemas do país e da Eurozona e opinou que o cumprimento dos atuais compromissos por parte de Atenas é a ‘única opção razoável’. A Grécia não conseguiria mais se financiar.

O país está com dificuldades de chegar a um acordo político para as questões econômicas. Os partidos não se entendem quanto aos planos de austeridade fiscal. Novas eleições foram convocadas para dia 17 de junho.

(Com agência EFE)