Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Com prejuízo no trimestre, Via Varejo fecha lojas e corta vagas

Companhia reduziu número de unidades, demitiu funcionários e encerrou trimestre negativo em 90 milhões de reais

A Via Varejo fechou seis pontos de venda no terceiro trimestre deste ano, sendo cinco deles da bandeira Pontofrio e um das Casas Bahia. No mesmo período, foi aberta uma loja das Casas Bahia, resultando em um fechamento líquido de cinco pontos de venda pela companhia entre julho e setembro.

A rede varejista promoveu algumas dezenas de fechamentos de lojas desde o ano passado. Em 2015, 50 unidades encerraram as atividades. Em 2016, houve 36 fechamentos de loja no primeiro trimestre e 5 no segundo trimestre.

Atualmente, a base total de lojas da Via Varejo é de 970 pontos de venda, sendo 220 do Pontofrio e 750 das Casas Bahia.

Queda no quadro

A companhia voltou a reportar queda no número de funcionários. Ao final de junho, a Via Varejo possuía 49.169 funcionários e, em setembro, eram 48.436, um total de 733 pessoas a menos. A empresa encerrou o terceiro trimestre com prejuízo de 90 milhões de reais, o que representa um aumento de 91,5% sobre o prejuízo do mesmo intervalo de 2015, de 47 milhões de reais.

A companhia, que faz parte do Grupo Pão de Açúcar (GPA) e é dona das Casas Bahia e do Pontofrio, apresenta também o resultado especificamente para lojas físicas, ou seja, sem as operações de comércio eletrônico da Cnova, e nesse critério o prejuízo foi de 20 milhões de reais, contra lucro de 61 milhões de reais no terceiro trimestre do ano anterior.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) da Via Varejo ajustado no período foi de 86 milhões de reais, um recuo de 37,6% na mesma comparação, com margem Ebitda ajustada de 2,1%, contra 3,3% no terceiro trimestre do ano passado.

O resultado financeiro líquido da empresa ficou negativo em 160 milhões de reais, 131,9% maior que o de 69 milhões de reais também negativo do terceiro trimestre do ano passado.

Por sua vez, os investimentos caíram à metade, para 35 milhões de reais, concentrados em reformas e conversões de lojas, que responderam por 22 milhões de reais do total no intervalo de julho a setembro.

 

Receita líquida

A receita líquida da Via Varejo no terceiro trimestre atingiu 4,1 bilhões de reais, alta de 0,4% sobre o mesmo período de 2015, o que a administração considera ter confirmado tendência de crescimento das vendas “mesmas lojas” (abertas há mais de 12 meses). Esse aumento foi de 1,8%, informou a varejista, ou de 3,2% em bases comparáveis.

(Com Estadão Conteúdo)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Antonio Augusto Simoes

    Infelizmente não são dados confiáveis. A manipulação e armação é muito grande. Aqui no Brasil só acredito na minha mãezinha e assim mesmo submetendo-a a um polígrafo.

    Curtir

  2. Antonio Carlos Peludo

    Depois dizem que esta tudo bem

    Curtir

  3. persianasflaci.blogspot.com

    Enquanto isso na Corte , os politicos brincam de fazer politica,,,

    Curtir

  4. Micky Oliver

    Essas rede preferem quebrar e fecharem suas portas do que venderem mais barato e reduzir seu prejú! Igual as montadoras de carroças que temos aqui: encalham seus pátios mas não reduzem seus preços! E sabem por quê? Porque sempre tem os trouxas dos brasileiros que aceitam serem lesados!

    Curtir