Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Com baixa, ações europeias refletem melancolia macroeconômica

LONDRES, 22 Jun (Reuters) – As ações europeias fecharam em queda pela segunda sessão consecutiva nesta sexta-feira, com recentes dados econômicos fracos fomentando uma extensão de vendas de papéis cíclicos, deixando o mercado diante de um período de busca por consolidação.

Segundo números preliminares, o índice FTSEurofirst 300, que reúne as principais ações europeias, fechou em queda de 0,71 por cento, aos 1.001 pontos.

As ações do setor químico, de matérias-primas e petróleo e gás lideraram as quedas, com dados na Alemanha mostrando que o sentimento de negócios recuou em junho pelo segundo mês seguido, para o menor nível em mais de dois anos.

“Vimos números piores que o esperado, apontando para uma atividade mais fraca na Europa”, avaliou o estrategista de ações do Saxo Bank Peter Garnry, completando que pretende afastar-se dos jogos domésticos, optando por ações defensivas ou com exposição a mercados emergentes ou dos Estados Unidos.

O índice do setor bancário da zona do euro fechou com alta de 0,53 por cento, com seu desempenho refletindo a decisão do Banco Central Europeu (BCE) de facilitar suas condições para garantias, tornando mais fácil às instituições se refinanciar em períodos de estresse.

Em LONDRES, o índice Financial Times caiu 0,95 por cento, a 5.513 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX perdeu 1,26 por cento, para 6.263 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 recuou 0,75 por cento, a 3.090 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib desvalorizou-se 0,65 por cento, para 13.662 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 teve alta de 1,52 por cento, a 6.876 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 ganhou 0,72 por cento, para 4.694 pontos.

(Reportagem de Francesco Canepa)