Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Com acordo nos EUA, bolsas europeias fecham na máxima em 20 meses

Medida que possibilitou o adiamento de fortes medidas de austeridade fiscal na economia americana provocou forte procura por ativos

O acordo de última hora sobre o Orçamento dos Estados Unidos, aprovado na madrugada desta quarta-feira, impulsionou as ações europeias para a máxima em 20 meses. O índice FTSEurofirst 300, que reúne as principais ações europeias, fechou em alta de 2,07%, a 1 157 pontos, no primeiro dia de negócios do ano, liderado por ações do setor de recursos básicos. Desde a abertura, o pregão foi marcado pela alta das ações.

Em Londres (Grã-Bretanha), o índice Financial Times (FTSE 100 ) fechou em alta de 2,2%, a 6.027 pontos, enquanto em Frankfurt (Alemanha), o DAX subiu 2,19%, para 7.778 pontos. Em Paris (França), o índice CAC-40 avançou 2,55%, para 3.733 pontos. Em Milão (Itália), o índice Ftse/Mib teve valorização de 3,81%, para 16.893 pontos. Já em Madri (Espanha), o índice Ibex-35 subiu 3,43%, para 8.447 pontos, e em Lisboa (Portugal), o índice PSI20 encerrou em alta de 2,78%, para 5.812 pontos.

Leia mais:

Prêmio de risco espanhol cai para o nível mais baixo desde abril

Acordo nos EUA – O acordo para adiar fortes medidas de austeridade fiscal na maior economia do mundo provocou um rally (forte procura) por ativos, ainda que tenha uma solução apenas parcial para os problemas orçamentários do país. Novas discussões políticas nos EUA devem acontecer nos próximos dois meses, o que pode afetar o sentimento do investidor e provocar elevada volatilidade nos preços das ações.

“Veremos mais alguns dias de euforia, mas depois a realidade vai se estabelecer”, disse o chefe de estratégia global do Aberdeen Asset Management, Mike Turner.

(com Reuters)