Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Colômbia aposta na renovação para recuperar produção de café

Por Diana Delgado

BOGOTÁ (Reuters) – A campanha de cinco anos para renovar os antigos pés de café da Colômbia não ajudará o país andino a cumprir a meta de produzir 9 milhões de sacas em 2011, porque muitas árvores foram afetadas pelo fungo da ferrugem, disseram produtores e especialistas.

A Colômbia, um dos grandes produtores mundiais de grãos arábica de alta qualidade, já teve dois anos de produção abaixo do esperado por conta das más condições climáticas, do avanço da ferrugem e do programa de renovação.

“Nós vamos começar a ver a produção aumentando em dois anos, quando a produção pode ser de 11 milhões a 12 milhões de sacas…”, disse Mario Gomez, chefe dos produtores da província de Caldas, quarto maior produtor de café do país.

A última vez que a produção foi superior a 11 milhões de sacas foi em 2008, quando o país produziu 11,47 milhões de sacas.

Os resultados preliminares da safra de café na principal região produtora, cuja colheita está em andamento, sugerem que pode não ser possível bater a meta de 9 milhões de sacas este ano.

A Colômbia replantou 451 mil hectares, substituindo árvores antigas por novas entre 2006 e setembro de 2011 –69 mil hectares deste total atingiram o pico de produção neste ano e 146 mil hectares plantados entre 2008 e 2009 começaram a dar frutos.

“Nosso objetivo nos próximos cinco anos é que o país tenha pelo menos 90 por cento de seus hectares com variedades resistentes à ferrugem e condições ótimas para melhorar significativamente o rendimento médio e produção”, disse recentemente Luis Genaro Muñoz, chefe da federação de café do país.

Cerca de um terço de hectares de café da Colômbia foi afetado pela ferrugem em 2010, levando os produtores a cortar árvores e apostar no replantio com variedades resistentes.

A maioria dos 88 mil hectares revitalizados até o momento neste ano foi plantada com variedades de plantas resistentes à ferrugem, disse a federação, e o plano prevê a renovação de 390 mil hectares nos próximos três anos.

“Temos que revitalizar os programas de renovação de café. Nossa meta anual foi elevada para 80 mil-130 mil hectares de novos plantios”, disse Munoz.

RENOVAÇÃO

As províncias produtoras de café embarcaram em um programa de vasta renovação para aumentar a produção. De um total de 900 mil hectares, a Colômbia tem 350 mil hectares vulneráveis a fungos, segundo a federação.

Enquanto a renovação do café é um importante fator para aumentar a produção futuramente, o tempo pode estragar a expectativa de produtores, disse Jaime Vallecilla, especialista e autor de vários livros sobre café.

“O potencial produtivo ou a capacidade das plantações está aumentando graças à renovação e fertilização, mas estes não são os únicos fatores para aumentar a produção”, disse Vallecilla.

“Tal potencial não tem sido atingido por causa do tempo, e isso é o que estamos vendo este ano”.