CEO da petroleira francesa Total morre em acidente aéreo

Jato que levava Christophe de Margerie, de 63 anos, colidiu com caminhão que removia neve da pista em aeroporto de Moscou. Outras três pessoas morreram

O presidente da companhia de petróleo francesa Total, Christophe de Margerie, morreu em um acidente de avião na noite desta segunda-feira, no aeroporto Vnukovo, em Moscou. O jatinho Falcon 50 que transportava o executivo de 63 anos colidiu com um caminhão que removia neve da pista ao decolar. Além de Margerie, os três tripulantes da aeronave também morreram. No momento do acidente, havia pouca visibilidade no aeroporto.

Em comunicado, a petroleira Total confirmou a morte de seu presidente e expressou “profunda tristeza” pela tragédia. “Nesse momento, todos os pensamentos da diretoria e dos funcionários estão com a mulher de Christophe de Margerie e seus filhos, assim como com os familiares das outras vítimas”.

Apelidado de “Big Moustache”, por causa de seu enorme bigode branco, Christophe de Margerie ocupava desde 2010 a presidência da Total, uma das maiores petroleiras do mundo, com presença em mais de cinquenta países e mais de cem mil funcionários. O executivo estava na companhia desde 1974 e era considerado um grande estrategista pela imprensa francesa.

Contrário às sanções da União Europeia contra Moscou por causa da crise ucraniana, Margerie defendia o “diálogo construtivo”. Segundo a Total, ele viajou à Rússia para participar de uma reunião com o conselho de política externa do governo. A petroleira francesa está presente no país desde 1991.

(Com agências EFE e Estadão Conteúdo)