Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Caixa barra novos contratos com MRV por trabalho escravo

As operações da companhia já contratadas junto à Caixa não serão suspensas. Construtora é uma das maiores parceiras do programa Minha Casa, Minha Vida

A Caixa Econômica Federal suspendeu nesta quarta-feira a concessão de novos financiamentos à MRV Engenharia após uma das filiais da construtora mineira ter sido incluída em atualização de cadastro do Ministério do Trabalho de empregadores que tenham submetido funcionários a condições análogas às de escravo.

“A Caixa Econômica Federal informa que suspendeu a recepção e contratação de novas propostas de financiamento de produção de empreendimentos com a referida empresa”, informou o banco em nota. Em comunicado nesta quarta-feira, a MRV afirmou que a inclusão na lista do governo – ocorrida na última semana de dezembro – é referente a uma fiscalização conduzida em 2011 “em que foram identificadas supostas irregularidades promovidas por empresa terceirizada que prestava serviços para a MRV, a qual não trabalha mais para a companhia desde 2011”.

Novamente na lista – Segundo informações do Ministério do Trabalho, em fiscalização realizada no início de 2011 foram resgatados onze trabalhadores que atuavam na obra do Edifício Spazio Cosmopolitan, em Curitiba (PR). Os onze autos de infração lavrados em desfavor da MRV incluem a ausência de registro dos trabalhadores, alojamento sem condições adequadas de conservação, higiene e limpeza, e ausência de local para refeições no canteiro de obras e de instalações sanitárias.

Em agosto de 2012, a MRV já havia tido dois projetos incluídos na lista do Ministério do Trabalho: Residencial Parque Borghesi, em Bauru, e Condomínio Residencial Beach Park, em Americana, ambos no interior de São Paulo. Na ocasião, a Caixa, que é signatária do Pacto Nacional pela Erradicação do Trabalho Escravo no Brasil, também suspendeu a concessão de novos financiamentos.

Em setembro, a empresa obteve liminar em mandado de segurança junto ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) para ter seu nome retirado do cadastro. A MRV é uma das principais parceiras da Caixa e a maior repassadora de recursos do programa Minha Casa, Minha Vida, do governo federal, cuja segunda fase prevê 2,6 milhões de moradias até 2014.

As operações da companhia já contratadas junto à Caixa não serão suspensas, segundo o banco.

(com agência Reuters)