Cabify vai levar serviço para o Norte e Nordeste do Brasil

Ricardo Weder, diretor de operações da empresa, prevê também a chegada de novas categorias

A Cabify, serviço de transporte de passageiros por aplicativo, deve iniciar atividades em cidades do Norte e Nordeste do Brasil nos próximos meses, afirmou a VEJA Ricardo Weder, diretor de operações da empresa para a América Latina.

As principais concorrentes da Cabify já atuam na região. A Uber opera em cidades como Recife, Fortaleza e Salvador, e a 99 em Estados como Sergipe, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pará, entre outros.

No mês passado, a Cabify fechou com a antes rival Easy uma aliança estratégica para fortalecer operações na América Latina. A expectativa é que a união dê mais competitividade para as duas empresas enfrentarem Uber e 99.

Segundo Weder, não há fusão envolvida, mas um “compartilhamento de conhecimento”. “Estamos fazendo uma aliança, porque percebemos que temos problemas complementares. Mas continuamos empresas independentes e completamente diferentes”, afirma.

Hoje, a Cabify está presente em sete cidades do Estado de São Paulo (São Paulo, Campinas, Santos, São Vicente, São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul e Santo André), além de cinco capitais — Rio de Janeiro (Rio de Janeiro), Curitiba (Paraná), Belo Horizonte (Minas Gerais), Brasília (Distrito Federal) e Porto Alegre (Rio Grande do Sul).

Segundo Weder, novas categorias também devem chegar por aqui, mas a empresa ainda não definiu quais. O executivo diz querer trazer serviços como o de “táxi aéreo” (helicóptero) e o Cabify Baby, para pais que precisam de carros com cadeirinhas de segurança para seus filhos. Em junho, a empresa completou um ano no país.

Duas novas categorias começaram a operar em julho: o táxi preto, para o mercado corporativo, e o Cabify Express, serviço de entrega com motofretista.