Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Brasileiro cofundador do Facebook renuncia à cidadania americana

Washington, 11 mai (EFE).- Eduardo Saverin, brasileiro que é um dos cofundadores do Facebook, renunciou à cidadania americana e, desta forma, pagará menos impostos quando a popular rede social sair à bolsa, em 18 de maio, informou nesta sexta-feira o ‘The Washington Post’.

Saverin, nascido no Brasil e cidadão americano desde 1998, vive hoje em Cingapura.

O cofundador do Facebook junto a Chris Hughes, Dustin Moskovitz e o executivo-chefe da rede social, Mark Zuckerberg, ‘planeja viver por um período indefinido de tempo’ em Cingapura, sua ‘base de operações’ para os investimentos em empresas da Ásia, dos Estados Unidos e da Europa.

Segundo estimativas, Saverin é dono de aproximadamente 5% do Facebook, que chegará a Wall Street avaliado entre US$ 77 bilhões e US$ 96 bilhões.

Sua decisão de renunciar à cidadania americana evitará o pagamento de alguns impostos após a aguardada oferta pública de venda de ações (OPV) da empresa.

A entrada do Facebook na bolsa será a maior de uma empresa americana de internet desde a do Google, que em 2004 arrecadou US$ 1,9 bilhão, com uma avaliação de US$ 23 bilhões.

Segundo os documentos apresentados à Comissão da Bolsa de Valores dos Estados Unidos (SEC, na sigla em inglês), a rede social fundada há oito anos nos corredores de Harvard lançará na bolsa 180 milhões de ações comuns de classe A, enquanto os atuais acionistas da empresa venderão outros 157,4 milhões.

O Facebook, que espera arrecadar até US$ 11,8 bilhões com sua aguardada estreia em Wall Street, reduziu seu lucro em 12% no primeiro trimestre de 2012 devido a um aumento significativo de suas despesas, informou a companhia em um relatório enviado à SEC em 23 de abril.

A popular rede social, que já conta com 901 milhões de usuários ativos por dia no mundo todo, registrou em 2011 receita de US$ 3,7 bilhões, 88% mais que em 2010, enquanto seu lucro líquido alcançou US$ 1 bilhão, com avanço de 65%. EFE