Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Brasil volta a gerar empregos formais em abril, diz Caged

País tem ganho de 59.856 postos de trabalho em abril; no mês passado, houve recuo após a primeira criação de empregos em 22 meses

O Brasil teve aumento de 59.856  vagas formais de emprego em abril deste ano, de acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho. O ganho acontece após o recuo de 40.864  postos de trabalho no mês anterior. O resultado negativo de março veio em sentido contrário ao de fevereiro, que registrou a primeira alta nas contratações em 22 meses.

Em abril do ano passado, o saldo foi negativo em 62.844 vagas.  Os dados do Caged levam em conta apenas as demissões e admissões feitas pelas empresas. O dado é diferente da taxa de desemprego, que considera a quantidade de pessoas em busca de uma ocupação.

O saldo acumulado de vagas no ano foi de perda de 933 postos.Em 2016, o Brasil perdeu 1,32 milhão de empregos formais, segundo dados do Ministério do trabalho.

Setores

Segundo o Ministério do Trabalho, sete dos oito setores analisados registraram aumento de vagas em abril. “Entre estes, destacaram-se, pela ordem, Serviços (24.712 postos ou + 0,15%), Agricultura (14.648 postos ou +0,95%) Indústria de Transformação (13.689 postos ou +0,19%) e Comércio (5.327 postos ou +0,06%)”, divulgou a instituição.

O único setor em que houve queda foi na construção civil, com perda de 1.760 vagas. O Ministério do Trabalho destaca, porém, que o recuo foi menor do que o registrado no mesmo mês do ano passado, quando houve perda de 16.036 vagas.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Ministério do Trabalho, Cacaged?

    Curtir

  2. ADRIANOVIAJANTE007

    Dados não confiáveis, pois o próprio ministro da fazenda admite a falência do modelo econômico quando diz que o desemprego aumentará. Não se deve acreditar em nada do que eles dizem. O que desejam é levar todos a miséria como estas reformas e eles se salvarem, pois são ricos.

    Curtir

  3. Adrianovia, é verdade não podemos confiar, mas as reformas são necessárias sim.

    Curtir

  4. Jorge Iório

    O pais da os primeiros sinais de que foi providencial a saida do PT do poder. Se a essa quadrilha fosse permitida ficar mais tempo, certamente, o Brasil nao teria mais conserto.

    Curtir

  5. Oscar Fernandes Sousa

    Pra Frente Brasil ! Se não, vejamos (60.000-40.000) = 20.000 Ok.
    13.000.000 de desempregados a uma taxa de crescimento de 20.000 empregos por ano dá……
    650 meses que transformando em anos dá…… 54 anos para não tenhamos mais nenhum desempregado e sabem que poderá estar na presidência daqui a 54 anos? Michelzinho.

    Curtir

  6. Setor PRIVADO, que trabalha produtivamente para receber salário ou o setor PUBLICO com sua conhecida eficiência???

    Curtir

  7. Caged??? Ministerio do Trabalho??? Os quais consideram os mais de 40 milhões de ‘bolsistas’ como trabalhadores empregados??? Vão te catar.

    Curtir