Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

BOVESPA-Índice sobe e tenta corrigir perdas em pregão volátil

SÃO PAULO, 12 Jun (Reuters) – A bolsa paulista tinha mais um pregão volátil nesta terça-feira, com os mercados buscando corrigir as perdas da véspera, ao passo que as preocupações com os bancos e a dívida soberana da Espanha continuavam a impor clima de cautela entre investidores.

Às 12h52, o Ibovespa subia 0,81 por cento, a 54.437 pontos. Na mínima até aquele momento, o índice recuou a 53.906 pontos. O giro financeiro do pregão era de 2,29 bilhões de reais.

“Trata-se de um repique das quedas de ontem”, disse o analista sênior Hamilton Alves, do BB Investimentos. Na véspera, o Ibovespa fechou em baixa de 0,79 por cento.

“Vamos ter muita volatilidade no mercado, não acredito em uma alta consistente neste cenário. O mercado em crise opera muito no curtinho, compra e vende no mesmo dia.”

Segundo o analista, as preocupações com a gravidade da situação dos bancos da Espanha e a desaceleração da economia global contribuem para a forte volatilidade nos mercados.

Na bolsa local, o vencimento do Ibovespa futuro e de opções sobre o índice, na quarta-feira, também refletia no pregão. “Esses vencimentos estão fazendo o Ibovespa subir mais que as bolsas externas.”

Em Wall Street, o índice Dow Jones subia 0,85 por cento. O principal índice de ações dos mercados europeusfechou em alta de 0,68 por cento.

Nesta terça-feira, os yields dos títulos de 10 anos do governo espanhol atingiram o nível mais alto desde o lançamento do euro, enquanto a agência Fitch Ratings rebaixou 18 bancos espanhóis.

Também nesta manhã, a diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, pediu que autoridades europeias adotem “medidas decisivas” para lidar com a crise financeira da região.

Na bolsa paulista, a ação preferencial da Valesubia 1,1 por cento, a 37,29 reais, e ajudava a impulsionar o Ibovespa. A preferencial da Petrobras tinha alta de 0,1 por cento, a 18,40X reais.

As ações da TAM tinham a maior alta do índice, de 7 por cento, a 44,41 reais, após a oferta de troca de ações com a aérea chilena LAN ter sido adiada em 10 dias, depois que a adesão dos acionistas da companhia brasileira à operação não atingiu o mínimo exigido pela LAN.

Em sentido oposto, pesavam no índice o desempenho da OGX , que recuava 1,2 por cento, a 9,28 reais, e a da Cyrela, com queda de 2 por cento, a 14,72 reais.(Por Danielle Assalve; Edição de Aluísio Alves)