Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

BOVESPA-Índice cai pelo 4o pregão seguido, pressionado por Vale

Por Danielle Assalve

SÃO PAULO, 11 Mai (Reuters) – O principal índice da bolsa brasileira esboçou alta nesta sexta-feira mas, assim como na véspera, perdeu força e encerrou em queda pelo quarto pregão consecutivo, pressionado pelos papéis da Vale e pelas preocupações com o cenário externo.

O Ibovespa fechou em baixa de 0,43 por cento, a 59.445 pontos, no menor patamar desde 13 de janeiro. O giro financeiro do pregão ficou em 5,94 bilhões de reais. Na semana, o índice acumulou perda de 2,26 por cento.

“O mercado perdeu bastante liquidez à tarde, com Vale voltando bastante. Os dados ruins da China acabaram pesando nas ações da mineradora”, disse Luis Gustavo Pereira, estrategista na Futura Corretora.

A preferencial da Vale, que chegou a subir 0,22 por cento na sessão, fechou em baixa de 3,11 por cento, a 38,00 reais.

A economia chinesa mostrou sinais inesperados de fraqueza em abril. O país registrou dados industriais menores que o previsto, desaceleração nas vendas no varejo e queda nos preços ao produtor.

Ainda entre as blue chips, a preferencial da Petrobrascaiu 1,96 por cento, a 19,53 reais. OGXrecuou 0,66 por cento, a 13,59 reais.

“De manhã, o cenário estava totalmente negativo, com indicadores da China, Grécia e Espanha e a notícia do JPMorgan nos Estados Unidos pesando muito”, disse Luiz Roberto Monteiro, operador de renda variável na Renascença.

“Mas o mercado corrigiu e até exagerou um pouco na alta após sair o indicador de sentimento do consumidor norte-americano, mas só esse número não é suficiente para segurar a recuperação”.

Após a divulgação do dado de confiança do consumidor nos Estados Unidos, pela manhã, os mercados emplacaram um movimento de correção. O índice subiu para 77,8 em maio, acima do esperado e no maior nível em quatro anos.

Mas o movimento perdeu força nas horas finais do pregão e o Dow Jones fechou em queda de 0,27 por cento. Mais cedo, o principal índice acionário da Europa encerrou em alta de 0,34 por cento.

A notícia de que o JPMorgan Chase perdeu 2 bilhões de dólares com estratégia de hedge equivocada pesou nos mercados e lançou dúvidas sobre a credibilidade da instituição..

As incertezas políticas na Grécia e a saúde financeira dos bancos espanhois também contribuíram para o clima de cautela.

No plano corporativo, a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN)foi a maior queda do Ibovespa, com baixa de 3,7 por cento, a 14,56 reais. A companhia reportou lucro bem abaixo do esperado no primeiro trimestre.

PDG Realt e a ação da preferencial da Oicompletam a lista das principais baixas do dia, com queda de 3,62 por cento e 3,55 por cento, respectivamente.

Na outra ponta, a Gafisa foi a maior alta do Ibovespa, com valorização de 3,58 por cento, a 3,76 reais.(Por Danielle Assalve; Edição de Aluísio Alves)