BOVESPA-Índice avança 1,5% com volta de otimismo por Grécia

(Texto atualizado com dados finais do fechamento e comentários de profissionais do mercado)

Por Roberta Vilas Boas

SÃO PAULO, 3 de novembro (Reuters) – A Bovespa fechou esta quinta-feira em alta, seguindo o otimismo externo com a possibilidade de a Grécia desistir de um referendo sobre um plano de resgate, e com dados bons dos Estados Unidos.

O Ibovespa terminou em alta de 1,52 por cento, a 58.196 pontos. O giro financeiro da sessão foi de 6,7 bilhões de reais.

“A disposição da comunidade europeia em pressionar a Grécia foi um fato positivo e o governo grego já admitiu que talvez não faça o referendo”, explicou o economista-chefe da Sul América, Newton Rosa.

Nesta quinta-feira, o ministro das Finanças da Grécia, Evangelos Venizelos, pediu ao governo que descarte um referendo sobre o plano de socorro ao país. A possibilidade de consulta popular a um plano já acordo pelo governo assustou os mercados no início da semana.

Rosa afirmou também que dados positivos da economia norte-americana influenciaram positivamente. “Os indicadores foram bons e reforçaram que a economia cresce, mesmo que em ritmo lento, mas afasta temores de recessão”, disse.

Os pedidos de auxílio-desemprego caíram para 397 mil na semana encerrada em 29 de outubro. A expectativa era de 400 mil. O volume de encomendas à indústria subiu 0,3 por cento, ante expectativa de queda de 0,1 por cento.

No Ibovespa, Gol e Braskem foram as duas líderes de ganhos. A primeira subiu 8,47 por cento, a 14,21 reais, após o Morgan Stanley elevar a recomendação para “overweight”. Já a petroquímica ganhou 7,61 por cento, a 15,70 reais, após a agência de classificação de risco Fitch atribuir grau de investimento para a empresa.

As blue chips também tiveram um dia de alta. A preferencial da Vale subindo 3,22 por cento, a 41,70 reais, e a da Petrobras valorizou-se em 3,74 por cento, a 21,92 reais.

Na outra ponta, o Banco do Brasil caiu 2,17 por cento, a 25,24 reais. A instituição teve lucro líquido de 2,89 bilhões de reais no terceiro trimestre, acima das expectativas de analistas. Porém, o lucro recorrente foi de 2,57 bilhões de reais e ficou aquém do esperado.

Embraer , a pior do índice, caiu 4,97 por cento, a 11,09 reais, após a fabricate de aeronaves reportar prejuízo líquido de 200 mil reais no terceiro trimestre e fornecer informações sobre uma investigação da Securities and Exchange Commission (SEC), reguladora do mercado de capitais dos EUA.

(Edição de Aluísio Alves)