Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Bolsas europeias fecham sem direção comum

Por Gustavo Nicoletta

Londres – Os principais índices do mercado de ações da Europa fecharam mistos, com investidores digerindo os balanços corporativos de empresas como BP, Deutsche Bank, UBS e STMicroelectronics. Os investidores também avaliam os impactos da ausência de um acordo sobre o aumento no teto de endividamento dos Estados Unidos, medida que, segundo o governo norte-americano, é a única alternativa para evitar um default (moratória) na semana que vem.

O índice pan-europeu Stoxx 600 caiu 0,44%, para 270,08 pontos. Na Bolsa de Londres, o FTSE-100 avançou 0,08%, para 5.929,73 pontos. Em Paris, o CAC 40 perdeu 0,66%, para 3.787,88 pontos. Na Bolsa de Frankfurt, o Xetra DAX fechou em alta de 0,07%, a 7.349,45 pontos.

Em Milão, o índice FTSE MIB subiu 0,27%, para 19.029,86 pontos. O IBEX 35, da Bolsa de Madri, recuou 0,33%, para 9.833,40 pontos. Em Lisboa, o PSI 20 teve alta de 0,04%, para 7.027,95 pontos. O ASE, da Bolsa de Atenas, perdeu 2,82%, para 1.233,22 pontos.

As ações do UBS fecharam em queda de 2,9% depois de o banco anunciar que seu lucro do segundo trimestre caiu pela metade em relação a igual período do ano passado por causa da apreciação do franco suíço e da redução no volume de clientes. O UBS divulgou que vai cortar custos e funcionários para compensar esses impactos.

Os papéis de outros bancos também caíram, em particular na Grécia, onde as ações do Piraeus Bank recuaram 6%. “Embora o recente rebaixamento da Grécia pela Moody’s não tenha surpreendido o mercado, ainda há preocupação com os riscos de implementação (do plano de resgate) e com uma potencial disseminação” da crise para outros países europeus, disse Anita Paluch, operadora de vendas da ETX Capital. “Há também a questão sem solução do teto da dívida dos EUA que está gerando ansiedade porque pode ter consequências desconhecidas”, acrescentou.

O Deutsche Bank subiu 0,73% após publicar que seu lucro no segundo trimestre cresceu para 1,2 bilhão de euros, de 1,16 bilhão de euros em igual trimestre do ano anterior. Entre as petrolíferas, a BP teve declínio de 2,6% em Londres depois de divulgar um lucro para o segundo trimestre que ficou aquém das estimativas de analistas. O BG Group, cujo lucro durante o período dobrou na comparação com o segundo trimestre de 2011, fechou em alta de 4,3%.

Em Paris, a STMicroelectronics teve queda de quase 12% depois de divulgar projeções de vendas mais fracas do que o previsto. Outras empresas do setor de tecnologia também recuaram. A Infineon Technologies perdeu 0,8%, enquanto a ARM Holdings caiu 3,3%. As informações são da Dow Jones.