Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Bolsas europeias fecham em baixa apesar de rali bancário

PARIS, 18 Mai (Reuters) – As bolsas europeias fecharam no vermelho nesta sexta-feira, com o índice geral dos mercados do continente atingindo seu menor nível em cinco meses, enquanto aumentam os temores sobre a capacidade de Espanha e Grécia em lidarem com seus endividamentos e corrigir problemáticos sistemas bancários.

O índice FTSEurofirst 300, que reúne as principais ações europeias, fechou em queda de 1,18 por cento, aos 969 pontos, seu menor nível no encerramento desde dezembro último.

Contrariando a tendência, algumas ações do setor bancário registraram grande volume de operações em terreno positivo, com as do Banco Santander em alta de 2,97 por cento, e as do BNP Paribas com avanço de 2,9 por cento.

Esse movimento foi ajudado em parte por comentários de que a proibição de vendas a descoberto nos mercados financeiros poderia ser retomada.

“Os mercados estão em uma encruzilhada. Existem riscos sistêmicos graves novamente, com uma corrida bancária na Grécia”, avaliou o diretor de operações de vendas quantitativas da Global Equities, David Thebault.

“Enquanto isso, nos movemos para os bastidores. Brincar com esse mercado seria como brincar com roleta russa”, completou o especialista.

Em LONDRES, o índice Financial Times caiu 1,33 por cento, a 5.267 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX recuou 0,60 por cento, para 6.271 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 teve baixa de 0,13 por cento, a 3.008 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib desvalorizou-se 0,31 por cento, para 13.048 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 avançou 0,44 por cento, a 6.566 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 ficou praticamente estável, com 0,03 por cento em terreno positivo, aos 4.761 pontos.

(Reportagem de Blaise Robinson)