Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Bolsas europeias fecham em alta após corte de juro e cancelamento de referendo

Investidores reagiram com otimismo ante as definições anunciadas no primeiro dia do G20

O principal índice das ações europeias fechou com forte alta nesta quinta-feira, impulsionado pelo corte de juros do Banco Central Europeu (BCE) e pelo otimismo de que a Grécia vai deixar de lado planos de um referendo sobre o pacote de ajuda ao país. O FTSEurofirst 300, que mede o desempenho dos principais papéis do continente, subiu 2% para 991 pontos. Na mínima, o índice chegou a cair 1,6%.

“A decisão do BCE é mais importante que quaisquer decisões políticas tomadas hoje”, disse o chefe de estratégia global da Standard Life Investments, Andrew Milligan. A Standard Life Investments faz parte do Standard Life Group, que administra 196,8 bilhões de libras (315 bilhões de dólares) em ativos. “É uma boa notícia eles se darem conta da situação difícil que as economias europeias enfrentam.”

O BCE cortou sua taxa básica de juros em 0,25 ponto percentual, para 1,25%, com a escalada da crise de dívida na zona do euro ofuscando preocupações com a inflação persistentemente alta. O índice que mede o desempenho dos bancos da zona do euro subiu 3,6%, figurando entre os destaques do pregão. O banco francês BNP Paribas saltou 8,7%, após ter dito em comunicado sobre os resultados do terceiro trimestre que cortou sua exposição à Grécia, Itália e Espanha em mais de 12 bilhões de euros.

Em Londres, o índice Financial Times fechou em alta de 1,12%, a 5.545 pontos. Em Frankfurt, o índice DAX subiu 2,81%, para 6.133 pontos, enquanto o CAC 40, da bolsa de Paris, teve ganhos de 2,73%. Em Madri, o índice Ibex-35 avançou 1,61%, a 8.712 pontos. Já na bolsa de Lisboa, o índice PSI20 encerrou em alta de 2,92%, para 5.806 pontos.

(Com Reuters)