Bolsas europeias fecham com fortes quedas

As principais bolsas europeias registraram fortes quedas nesta terça-feira, penalizadas por temores dos investidores sobre a situação econômica na Eurozona, em particular na Espanha, que foi obrigada a pagar 5,97% pelo bônus da dívida a dez anos.

A bolsa mais penalizada foi Milão, com o FTSE MIB perdendo 4,98%, aos 14.458,88 pontos. Os títulos bancários foram os mais afetados, entre eles o Unicredit com uma queda de 8,10% e Intesa Sanpaolo com recuo de 7,94%.

Na Bolsa de Paris, o CAC 40 cedeu o 3,08% para fechar aos 3.217,60 pontos.

Em Madri, o Ibex 35 cedeu 2,96% pontos, caindo abaixo da barreira simbólica dos 7.500 pontos, a 7.433,6 pontos, no dia seguinte ao anúncio de um novo corte adicional de 10 bilhões de euros nos orçamentos de Educação e Saúde.

O Dax da Bolsa de Frankfurt fechou com perda de 2,49%, a 6.606,43 pontos. Todos os 30 valores do índice terminaram no vermelho, em particular os papéis de Deutsche Bank (-4,17%) e Commerzbank (-5,89%).

Na Bolsa de Londres, o índice FTSE-100 recuou 2,24%, para 5.595,55 pontos.