Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Bolsas de NY oscilam, sem acordo nos EUA

Por Luciana Antonello Xavier, correspondente

Nova York – As bolsas de Nova York operavam sem direção definida, em meio ao fracasso de parlamentares dos Estados Unidos em chegar a um acordo sobre o plano para a redução do déficit do país em US$ 1,2 trilhão. Além disso, a chanceler alemã, Angela Merkel, disse hoje que “não há solução rápida para a crise europeia”.

Por outro lado, o mau humor foi moderado após as agências de classificação de risco Moody’s e a S&P terem afirmado que o fracasso sobre o acordo nos EUA não é decisivo para um rebaixamento da nota soberana de crédito do país.

Às 12h40 (horário de Brasília), o índice Dow Jones caía 0,11%, Nasdaq subia 0,23% e S&P 500 tinha leve alta de 0,05%.

Na agenda de indicadores, o Departamento de Comércio dos EUA divulgou hoje que o Produto Interno Bruto (PIB) do país cresceu à taxa anualizada de 2,0% no terceiro trimestre, segundo dados revisados. A leitura é menor do que o dado inicial, de expansão de 2,5%, e também ficou abaixo da estimativa dos analistas, de 2,3%.

Foi divulgado ainda que o núcleo do índice de preços para gastos com consumo pessoal (PCE, na sigla em inglês) subiu 2,0% no terceiro trimestre deste ano. Já o PCE cheio subiu 2,3% no período, em vez de 2,4% como inicialmente calculado.