BOLSA EUA-Crise da dívida golpeia ações;setor de tecnologia sobe

(Texto atualizado com mais informações após o fechamento oficial)

Por Caroline Valetkevitch

NOVA YORK, 26 de julho (Reuters) – O impasse nas negociações sobre a dívida dos Estados Unidos pressionou para baixo os principais índices do mercado norte-americano pelo segundo dia seguido nesta terça-feira.

O fraco giro financeiro mostrou que investidores permanecem relutantes em fazer apostas mesmo com a divulgação de fortes resultados corporativos.

O Dow Jones encerrou o pregão em queda de 0,73 por cento, a 12.501 pontos. O Standard & Poor’s 500 recuou 0,41 por cento, a 1.331 pontos, enquanto que o Nasdaq caiu 0,10 por cento, a 2.839 pontos.

Ações que registraram desvalorização superaram por uma ampla margem as que tiveram ganhos, mesmo com os maiores índices apresentando quedas modestas.

Um fracasso em elevar o teto da dívida dos Estados Unidos até 2 de agosto pode irritar os mercados e afetar a economia caso o país deixe de arcar com suas obrigações financeiras. Democratas e republicanos continaram discutindo nesta terça-feira sobre qual plano tem maior chance de ser aprovado.

“Investidores acreditam que haverá uma resolução de última hora, mas muitos deles estão começando a perder a confiança”, disse Hugh Johnson, vice-presidente de investimentos da Hugh Johnson Advisors LLC, em Nova York.

Apenas 6,46 bilhões de ações trocaram de mãos na Bolsa de Nova York nesta terça-feira.

O desempenho de papéis do setor de tecnologia foi mais uma vez superior ao do mercado em geral depois de a Broadcom reportar fortes resultados na noite de segunda-feira. A ação da companhia saltou 9,4 por cento.

Os resultados corporativos do segundo trimestre têm sido, em geral, mais fortes que o esperado e ofereceram proteção para o mercado, golpeado pelo debate sobre a dívida norte-americana.