Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

BBVA perderá 1 bi de euros com baixa contábil nos EUA

Por Clarissa Mangueira

Madri – O Bilbao Vizcaya Argentaria, segundo maior banco em valor de mercado da Espanha, disse hoje que dará baixa contábil do fundo de comércio, ou “goodwill” em inglês, de suas operações nos EUA devido ao crescimento mais baixo do esperado da unidade, cortando 1 bilhão de euros de seu lucro em 2011.

“Apesar de a unidade ter evoluído positivamente durante 2011 em comparação com o ano anterior… as estimativas recentes de crescimento para o país e o impacto da nova regulação para o setor bancário reduzirá as expectativas de crescimento dos lucro futuros”, afirmou o banco em um documento regulatório.

O BBVA dará baixa contábil de 1,5 bilhão de euros em relação ao valor das operações nos EUA, disse um porta-voz do banco. O banco deu baixa contábil de valor similar do goodwill em 2009.

O BBVA gastou aproximadamente US$ 13,5 bilhões para comprar bancos em Estados do sul dos EUA, como o Texas e o Alabama, onde opera 716 filiais sob a marca BBVA Compass. Mas a unidade, que está entre as 20 maiores instituições dos EUA em depósitos, registrou um lucro de 236 milhões de euros em 2010 e 218 milhões de euros nos primeiros nove meses do ano passado.

A baixa contábil poderá apagar os lucros do quarto trimestre do banco, levando-o a registrar um pequeno prejuízo trimestral, disse o analista do BPI Carlos Peixoto. O BBVA se recusou, porém, a dizer se registrará uma perda no trimestre.

No documento, o banco afirmou que o ajuste não terá impacto sobre a geração de fluxo de caixa e nem sobre a situação de liquidez do banco. O BBVA afirmou também que terá um impacto positivo de 400 milhões de euros no nível de reserva de capital do grupo em razão do tratamento de imposto do goodwill e que não mudará sua política de dividendos. As informações são da Dow Jones.