BB Seguridade e Smiles abrem período de IPOs no Brasil

Oferta da seguradora do Banco do Brasil movimentou 11,475 bilhões de reais, enquanto a da Smiles chegou a 1,132 bilhão de reais

A BB Seguridade selou, nesta quinta-feira, a maior oferta pública inicial (IPO, na sigla em inglês) do mundo em sete meses, num momento no qual a confiança com o Brasil diminuiu por preocupações com a alta inflação e a interferência do governo em alguns setores da economia. A oferta movimentou 11,475 bilhões de reais, na maior operação do gênero de uma empresa brasileira desde os cerca de 14 bilhões de reais captados na bolsa pelo Santander Brasil, em outubro de 2009.

A BB Seguridade, unidade de pensão e seguros do Banco do Brasil, fez a maior oferta de ações dos mercados globais desde a listagem da Japan Airlines, em setembro do ano passado.

A precificação bem-sucedida da BB Seguridade, que ocorre simultaneamente ao IPO da administradora de planos de fidelidade Smiles, representa um impulso à confiança dos investidores no mercado de IPOs – que, há alguns anos, estava entre os mais aquecidos do mundo.

Leia também:

CVM suspende por 30 dias IPO da BB Seguridade

Oferta de ações do BB Seguridade pode chegar a R$ 12 bi

Prejudicados por uma série de negócios que não entregaram os retornos prometidos, investidores se tornaram, nos últimos dois anos, mais cautelosos com o Brasil, colocando dúvidas sobre o portfólio potencial de IPOs neste ano, estimado em cerca de 10 bilhões de dólares. “Os mercados permaneceram atentos ao potencial de IPOs brasileiros”, disse David Menlow, presidente na IPOFinancial.com, uma empresa especializada em análises de tendências de ofertas iniciais. “Se (o país) voltar aos trilhos, a atividade pode se tornar favorável.”

Apenas três empresas brasileiras realizaram ofertas públicas iniciais em 2012, frente a 11 em 2010 e em 2011, e um recorde de 64 em 2007, segundo dados da Thomson Reuters.

Leia ainda: Conselho da Gol aprova pedido de IPO do Smiles

Gol vai reestruturar Smiles antes de ir à Bolsa

Mês forte – Abril consagrou-se o melhor mês para IPOs no Brasil desde outubro de 2009, quando duas transações movimentaram 14 bilhões de reais. A empresa aérea brasileira Gol levantou 1,132 bilhão de reais na listagem da Smiles. A companhia vendeu 52,173 milhões papéis a uma faixa de preço de 20,70 a 25,80 reais cada.

O anteriormente agitado mercado de IPOs no Brasil ainda está voltando lentamente ao seu passo. Mas, menos suavemente do que diversos executivos do setor financeiro esperavam, à medida que alguns investidores permanecem cautelosos sobre o risco de ofertas superfaturadas, crescimento econômico fraco e o impacto da interferência estatal em algumas áreas da economia, como energia elétrica e serviços bancários.

Investidores estrangeiros, tradicionalmente os maiores compradores nas ofertas iniciais brasileiras, podem ficar com mais da metade das ações ofertadas pela BB Seguridade.

(Com Reuters)