BB espera alta na inadimplência do banco Votorantim

Por Altamiro Silva Júnior

São Paulo – O Banco do Brasil espera um aumento das taxas de inadimplência do Banco Votorantim, segundo o vice-presidente de Gestão Financeira, Mercado de Capitais e Relações com Investidores do banco, Ivan Monteiro, que participou há pouco de entrevista com a imprensa para comentar os resultados trimestrais do banco, anunciado hoje. “A taxa se comportou no terceiro trimestre acima do imaginado pelo BB”, disse.

A taxa de inadimplência do Votorantim subiu de 3,2% no segundo trimestre para 4,3% no terceiro período, enquanto a taxa total da carteira de crédito do BB ficou praticamente estável em 2,1%. O Banco Votorantim teve prejuízo de R$ 85 milhões no terceiro trimestre.

A expectativa é de que a taxa tenha uma alta em outubro e novembro. Segundo Monteiro, as medidas macroprudenciais do governo afetaram as operações do BV, focado no financiamento de veículos. Quando se percebeu que as taxas de inadimplência poderiam subir, o executivo conta que o banco passou a ficar mais rigoroso na liberação de recursos.