Bayer amplia oferta e compra a Monsanto por US$ 66 bi

Acordo, que ainda depende de aval de órgãos reguladores, cria empresa que dominará mais de 25% do mercado mundial de sementes e pesticidas

A companhia de produtos químicos e de saúde Bayer comprou a produtora de sementes americana Monsanto com uma oferta de 66 bilhões de dólares. O negócio foi fechado depois de a oferta ser elevada pela terceira vez.

O preço acertado foi de 128 dólares por ação, acima da oferta anterior da Bayer, de 127,50 dólares por ação. Essa é a maior aquisição empresarial registrada em 2015 até o momento e também a mais elevada oferta em dinheiro já registrada.

O acordo criará uma empresa que dominará mais de um quarto do mercado mundial combinado para sementes e pesticidas em uma rápida consolidação da indústria de insumos agrícolas. No entanto, os órgãos antitruste poderão examinar o negócio minuciosamente, e alguns dos próprios acionistas da Bayer têm sido altamente críticos sobre a aquisição, apontando riscos sobre o alto pagamento e uma possível negligência com o negócio farmacêutico da empresa.

A transação inclui o pagamento de uma multa de 2 bilhões de dólares a ser paga pela Bayer à Monsanto caso não haja autorizações regulatórias. A Bayer espera que o acordo seja concluído até o fim de 2017.

A consultoria Bernstein Research afirmou nesta terça-feira que vê chance de apenas 50% de o negócio conseguir autorizações regulatórias, embora tenha citado uma pesquisa feita com investidores que apontou a probabilidade de 70%. “Acreditamos que há políticas contrárias à realização desse negócio que vão desde a insatisfação de fazendeiros com todos os seus fornecedores consolidando em face de baixos rendimentos líquidos agrícolas à insatisfação com a Monsanto deixando os Estados Unidos, que poderia fornecer atrasos e complicações significativas”, disse a consultoria, em nota.

(Com Reuters)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Marco Otacílio

    Sinceramente eu não acredito na efetivação dessa negociação, haverá muitos prós e milhões de contra.

    Curtir