Arrecadação federal cai 5,4% em janeiro e tem pior resultado para mês desde 2012

Segundo Receita, a soma de tributos e contribuições atingiu R$ 125,28 bilhões no primeiro mês do ano

No primeiro resultado da nova equipe econômica, a arrecadação de tributos e contribuições federais em janeiro somou 125,282 bilhões de reais, informou a Receita Federal nesta quarta-feira. O número representa queda real de 5,44% ante igual mês do ano passado e é o pior resultado para o mês desde 2012. Na comparação com dezembro de 2014, o recolhimento de impostos cresceu 7,84%.

Já é perceptível que o novo ministro da Fazenda, Joaquim Levy, terá dificuldade em entregar a meta de superávit primário das contas do setor público em 2015. O governo já anunciou que vai cortar gastos públicos e adotar medidas para elevar a recolhimento, como aumento de impostos, para melhorar a situação fiscal do país.

As desonerações no mês somaram 10,278 bilhões de reais, 2,097 bilhões a mais do que em janeiro de 2014, alta de 25,63%.

Leia mais:

Levy admite “escorregadinha” no controle das contas públicas

Governo tem rombo de R$ 17,24 bi em contas de 2014, pior desempenho desde 1997

Dívida pública sobe 8,15% em 2014, para R$ 2,29 trilhões

O resultado ficou dentro das expectativas do mercado, que esperava uma arrecadação entre 114,1 e 130,3 bilhões de reais, de acordo com as expectativas de analistas ouvidos pela Agência Estado. Com base neste intervalo de previsões, a arrecadação do mês ficou acima da mediana de 123 bilhões de reais.

(Com agência Reuters e Estadão Conteúdo)