Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Após oito altas, cai a previsão de inflação para 2011

O relatório Focus, divulgado pelo Banco Central, aponta que a estimativa para alta dos preços recuou de 6,37% para 6,33%

O prognóstico para a taxa de câmbio neste ano ficou estável em 1,62 real e a projeção para o dólar em 2012 ficou em 1,70 real

Após oito semanas de elevação, o mercado reduziu sua previsão para a inflação deste ano e voltou a elevar a estimativa para a taxa de juros do ano que vem, segundo o relatório Focus divulgado pelo Banco Central nesta segunda-feira.

A estimativa para a alta do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) em 2011 caiu para 6,33%, ante 6,37 % na semana anterior. O prognóstico para 2012 manteve-se em 5%. A meta do governo para a inflação, tanto para 2011 como 2012, é de 4,5 %, com tolerância de dois pontos porcentuais para cima e para baixo. Na última sexta-feira, com a divulgação do IPCA referente a abril, houve a confirmação de que a inflação estourou o ‘teto’ (o limite máximo tolerável) da meta para este ano.

A previsão para a inflação em doze meses diminuiu pela segunda semana, para 5,27% ante 5,34%. Já a previsão para a taxa Selic neste ano ficou estável em 12,5%, enquanto para 2012 foi elevada de 12% para 12,25 %.

Para o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB), a previsão do mercado para 2011 foi mantida em 4% , enquanto a estimativa para 2012 foi ligeiramente reduzida para 4,21%, de 4,25%.

O prognóstico para a taxa de câmbio neste ano ficou estável em 1,62 real e a projeção para o dólar em 2012 ficou em 1,70 real.

(com agência Reuters)