Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Angola instaura novo regime de câmbio para empresas de petróleo

Angola, segundo maior produtor de petróleo da África, instaurou um novo regime de câmbio para os grupos petroleiros que obrigará a companhias a abrir contas em moeda local, o kwanza.

Aprovado no final de 2011 pelo Parlamento, este novo instrumento jurídico obriga todas as companhias de petróleo que operam em Angola a abrir contas e a efetuar suas transações em moeda local.

“A nova lei é normal. Possibilitará uma prática que existe em todos os países onde há atividade petroleira”, explicou à AFP o governador do Banco Central, José Massano.

“Em um primeiro momento, nos permitirá administrar os fluxos financeiros de petróleo graças aos capitais que transitarão a partir de agora pelo Banco Central de Angola, e também vai repercutir na economia nacional e equilibrar o mercado de câmbio em Angola”, acrescentou.

Segundo José Severino, presidente da Associação Industrial de Angola (AIA), “esta é uma medida esperada há tempos em Angola.”

“Não podia ser aprovada até agora por falta de preparação de nossos bancos”, acrescentou.

“Vai dar um impulso à economia do país e, ao mesmo tempo, reduzir a circulação do dólar americano em Angola”, ressaltou.

As empresas petroleiras que operam em Angola têm um prazo de um ano para pôr em prática a medida, segundo o governador.

O Banco Central de Angola também anunciou nesta quarta-feira que colocará em circulação em 2013 novas notas e moedas, que terão a imagem dos dois únicos presidentes que Angola teve desde a independência: Agostinho Neto (1975-79) e José Eduardo dos Santos, no poder desde 1979.