Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Anbima tem boa expectativa para mercado de capitais em 2012

Resultados devem ser melhores que em 2011, quando a indústria de fundos captou 84,9 bilhões de reais

O resultado da indústria de fundos de investimentos em 2012 em termos de captação e patrimônio deve ser semelhante ou até melhor que o visto no ano passado, na opinião de Demosthenes Pinheiro Neto, vice-presidente da Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima).

“Apesar de as incertezas permanecerem no horizonte, a base sólida do Brasil, que deve ter crescimento entre 3% e 3,5% em 2012 em um ambiente de redução de juros, permitirá uma importante liquidez no mercado local”, avaliou ele, em conversa com jornalistas.

Esse cenário possibilitará que a indústria brasileira de fundos consiga, segundo Pinheiro Neto, ultrapassar a Irlanda, avançando da sexta para a quinta colocação no ranking internacional em dezembro de 2012. “Se tivermos sorte, a quinta posição é factível”, observou.

No ano passado, a indústria de fundos captou 84,9 bilhões de reais, volume inferior ao recorde de 114 bilhões de reais alcançado em 2010. A maior parte dos recursos, 94,1%, foi destinada aos fundos de renda fixa, que fecharam 2011 com captação líquida positiva de 80 bilhões de reais e rentabilidade de 12,47%.

Já os multimercados foram prejudicados pelo perfil mais conservador por parte dos investidores, que preferiram apostas menos arriscadas no ano passado por temer os reflexos da crise se espalhou pelo mundo. Com isso, os fundos registraram saques de 46,7 bilhões de reais em 2011. O destaque de rentabilidade ficou com os fundos cambiais, que geraram retorno de 15,23%.

(Com Agência Estado)