Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Alta das commodities faz lucro da Ford despencar

Resultado foi 7,7% inferior ao do mesmo período de 2010, enquanto América do Sul registra 30º lucro trimestral consecutivo

A montadora Ford anunciou, nesta terça-feira, que seu lucro do segundo trimestre recuou 7,7% (de 2,6 bilhões de dólares para 2,4 bilhões de dólares) devido à alta dos preços das commodities (como aço e plástico), além de reconhecer que a empresa tem aumentado seus investimentos em inovação. A empresa está tentando se equilibrar entre intensificar o trabalho em sua área de desenvolvimento, pagar preços mais altos pelas commodities, auferir ganhos aos acionistas – e, além de tudo, recuperar uma melhor nota junto às agências de classificação de risco.

O lucro da companhia avançou apenas 10 milhões de dólares nas operações da América do Norte, totalizando 1,9 bilhão de dólares no período. Já na Europa, houve uma queda de 146 milhões de dólares em relação ao mesmo período de 2010. “Há a crise da dívida acontecendo na Europa e nos Estados Unidos, além de problemas de abastecimento de peças devido aos terremotos e ao tsunami no Japão”, disse o diretor financeiro da empresa, Lewis Booth, justificar o enfraquecimento dos resultados. No entanto, mesmo com o lucro em queda, a empresa apresentou um faturamento 13% superior a 2010 – de 35 bilhões de dólares.

Booth ainda afirmou que, com a piora no cenário econômico americano e internacional, a expectativa é de que os resultados do segundo semestre venham ainda mais fracos.

América do Sul – A região apresentou um lucro de 267 milhões de dólares no segundo trimestre – 27% a mais que no primeiro trimestre do ano e 6% a menos do que o segundo trimestre de 2010. O resultado, do qual o Brasil representa 70%, é o 30º lucro trimestral consecutivo da Ford na América do Sul – um recorde para as operações da montadora. A receita da Ford na região atingiu 2,9 bilhões de dólares – 300 milhões a mais do que o mesmo período de 2010.