Zoológico dinamarquês sacrifica filhote saudável de girafa e causa indignação

Corpo do animal foi desmembrado em frente a uma plateia com crianças. Segundo rede CNN, funcionários do parque receberam ameaças de morte

Um filhote de girafa de um ano e meio em perfeito estado de saúde foi sacrificado neste domingo no Zoológico de Copenhague, na Dinamarca, apesar dos protestos dos defensores de animais.

O filhote, batizado como Marius, foi abatido com uma pistola no início da manhã. Após a morte, o zoológico realizou uma necrópsia, desmembrou o corpo da girafa e usou sua carcaça para alimentar leões do parque, em frente a uma plateia que incluía crianças. Segundo o porta-voz do zoológico, Tobias Stenbaek Bro, o parque não esperava a comoção provocada pelo destino do animal. “As pessoas têm o direito de protestar, mas é claro que nos surpreendeu”, disse.

O zoológico explicou na última quarta-feira em seu site que não poderia deixar a girafa crescer para evitar a consanguinidade entre exemplares da espécie. “Nossas girafas fazem parte de um programa de melhoramento genético internacional, que tem o propósito de garantir uma população saudável de animais”, disse à rede CNN Bengt Holst, diretor científico do zoológico. “Isso só pode ser feito combinando a genética de diversos bichos com o espaço disponível.”

Leia também:

Filhotes de tigre branco morrem em zoológico na Índia

Compra de girafas causa polêmica em Sorocaba-SP

Milhares de assinaturas foram recolhidas na internet em uma campanha a favor do filhote de girafa. Um parque sueco informou no sábado ao jornal Expressen ter solicitado sem sucesso a transferência de Marius. O Zoológico de Copenhague explicou que sua política é não vender seus animais, apesar de ter recebido ofertas milionárias de compra do filhote, informou o jornal dinamarquês Ekstrabladet.

Ameaças de morte – Segundo informações da rede CNN, funcionários do Zoológico de Copenhague, incluindo o diretor Bengt Holst, receberam ameaças de morte por telefone e e-mail nesta segunda-feira.

(Com AFP)