Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Vídeo: por que aranhas saltadoras perseguem feixes de laser?

Os pequenos aracnídeos confundem as luzes com presas e começam a segui-las. Com olhos que funcionam como telescópios, eles também são capazes de ver a Lua

Se você colocar um feixe de laser em uma parede, perto de uma aranha saltadora, ela provavelmente vai perseguir a luz, como gatos geralmente costumam fazer. Não acredita? A astrônoma americana Emily Levesque publicou recentemente um vídeo em seu Twitter em que faz o teste – e dá certo. Tudo isso depois que uma postagem feita na rede social por uma colega de Emily, a também astrônoma Jamie Lomax, da Universidade de Washington, nos Estados Unidos, acabou repercutindo. A cientista reclamava que os aracnídeos estavam praticamente caindo “do céu” em sua mesa e pedia alguma solução. Então, várias pessoas (incluindo outros cientistas) começaram a respondê-la levantando curiosidades sobre esses pequenos animais.

O aracnídeo que Levesque gravou perseguindo o laser é conhecido como aranha-zebra, um tipo muito comum na parte Noroeste do Oceano Pacífico. Essa espécie, assim como todas as outras aranhas saltadoras, usam sua visão para caçar. A explicação científica para a razão que leva essas aranhas a perseguir a luz é que, quando veem um feixe de luz, como acontece no vídeo, elas o confundem com uma presa e começam a persegui-lo, na esperança de garantir sua próxima refeição. Os olhos dessas pequenas criaturas são equipados com dois tipos de sensores, capazes de identificar luzes ultravioletas e também luzes verdes comuns, iguais à usada pela astrônoma.

Olhos de telescópio

Pouco depois da publicação do vídeo, o biólogo Nate Morehouse, da Universidade de Cincinnati, nos Estados Unidos, que estuda a visão das aranhas, decidiu entrar na discussão para esclarecer outra curiosidade. Segundo o especialista, os pequenos aracnídeos são capazes de enxergar animais ou objetos muito maiores do que eles, como cachorros, gatos e pombos. Isso porque seus olhos funcionam como se fossem um “telescópio refrator”, ampliando as imagens.

Assim como o instrumento astronômico, os olhos das aranhas parecem tubos com duas lentes – uma em cada ponta. Enquanto a primeira lente capta a luz, a segunda dá forma às imagens, que saem ampliadas e permitem ver vários detalhes. Segundo Morehouse, graças a esses minúsculos “telescópios naturais”, as aranhas saltadoras poderiam até ver a Lua, ao olharem para cima.

A precisão da imagem revelada (ou seja, quão bem as aranhas conseguem distinguir os objetos), no entanto, varia de acordo com a sensibilidade à luz dos olhos do animal. Nem todas podem identificar as crateras no satélite terrestre – porém, afirma o biólogo, todas conseguem perceber que a Lua é redonda.

Morehouse até disponibilizou dados numéricos sobre a visão dessas pequenas criaturas, e cientistas como Kevin Gill, um engenheiro da Nasa, resolveram fazer os cálculos para precisar como as aranhas enxergariam o corpo celeste. Ele postou uma imagem com o que ele estima que seria a visão humana da Lua comparada à de uma aranha saltadora.

Na última quarta-feira, Jamie Lomax, dona da publicação que iniciou toda a discussão, fez uma postagem na rede social afirmando que não encontra mais nenhuma aranha em seu escritório há uma semana.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Ao contrário do que o artigo afirma, aranhas não são insetos.

    Curtir