Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

‘Richard’ se torna o 10º furacão da temporada no Atlântico

Ele pode causar fortes chuvas e inundações em Honduras, Belize e México

A tempestade tropical “Richard” se transformou, neste domingo, no décimo furacão da temporada de ciclones no Atlântico, com ventos de 140 km/h. A informação é do Centro Nacional de Furacões (NHC, na sigla em inglês) dos Estados Unidos.

O furacão “Richard”, de categoria um, está a 155 quilômetros ao leste da Cidade de Belize, perto da latitude 16,9 graus norte e da longitude 86,9 graus oeste. Ele se desloca em direção oeste-noroeste. Nesta trajetória, seu centro passaria neste domingo, próximo ou sobre as ilhas hondurenhas da Bahía, antes de entrar em Belize no fim do dia.

O NHC advertiu que o furacão pode causar fortes chuvas em Honduras e, posteriormente, em Belize e no México, com possibilidade de inundações e desmoronamentos nas regiões montanhosas.

Precaução – O Governo de Honduras emitiu um aviso de furacão do oeste de Limón até Puerto Cortés e as ilhas da Bahía, incluindo Roatán, Utila e Guanaja.

Já o México divulgou um alerta de tempestade tropical para a costa leste de Iucatã, desde Punta Gruesa até Chetumal.

A administração de Belize também anunciou um aviso de furacão para seu litoral.

Contexto – Durante a atual temporada, 17 tempestades tropicais foram formadas, das quais dez se transformaram em furacão, incluindo o “Richard”.

Do total de dez furacões, quatro alcançaram a categoria quatro na escala de intensidade de Saffir-Simpson.

A Administração Nacional de Oceanos e Atmosfera dos Estados Unidos (NOAA, na sigla em inglês) atualizou sua previsão e estima a formação de 14 a 20 tempestades e de 8 a 12 furacões. Eles podem afetar os EUA, o Caribe, a América Central e o Golfo do México.

(Com agência EFE)