Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

O fruto do amor improvável de uma zebra e um asno? Khumba, o adorável zebrasno

Filhote nasceu num zoológico do México e é o segundo desse tipo de cruzamento

Nasceu na segunda-feira (21), Khumba, o mais novo residente do zoológico de Reynosa, no México. Ele tem orelhas de asno, pelagem marrom de asno – e patas listradas de branco e preto. O animalzinho é filho de Rayas, uma zebra, e de Ignacio, um burro. Khumba é um zebrasno. Para usar a linguagem dos folhetins, a história de Rayas e Ignacio é daquelas que rompe barreiras. Vivendo no mesmo cercado, Rayas e Ignacio – um burro anão e albino, se já não bastasse a diferença de espécies �- adquiriram o hábito de se encontrar todas as tardes. Até que Khumba surgiu da união. Khumba não é o primeiro exemplar de zebrasno a nascer em cativeiro. Em 2013, nasceu um filhote em Florença, na Itália. Ippo, como foi batizado o primo italiano de Khumba, nasceu depois que seu pai, uma zebra, invadir uma área fechada que abrigava burros. Zebras e burros pertencem à família dos equídeos, mas têm códigos genéticos bastante distintos. Um burro possui 62 cromossomos, enquanto as subespécies de zebra podem ter 32, 44 ou 46. Isso reduz a probabilidade de que o cruzamento entre os dois animais resulte em filhotes saudáveis como os adoráveis Ippo e Khumba. Há notícia, no entanto, da existência de animais desse tipo em ambiente selvagem, especialmente na África do Sul e na Namíbia.