Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Falha em tanque de hélio pode ser razão de explosão da SpaceX

Acidente com o foguete Falcon 9 está sendo investigado pela empresa, em conjunto com a força aérea americana e Nasa

As investigações sobre as causas da explosão foguete Falcon 9 da SpaceX apontam para falhas em um dos três reservatórios do sistema de hélio criogênico do foguete. Esse sistema é responsável pela manutenção da pressão do combustível do foguete, garantindo a propulsão. Segundo comunicado divulgado pela companhia do biolionário Elon Musk, as investigações sobre o acidente estão progredindo rapidamente e devem, em breve, revelar as razões do problema.

Três semanas após o acidente, uma equipe composta por especialistas da empresa, da Força Aérea Americana e da Nasa, identificou que a origem da explosão estava no sistema de hélio do foguete. Durante o mês de outubro, testes feitos pela equipe limitaram a origem da falha e revelaram que ela aconteceu nos reservatórios do sistema. Segundo a investigação, a peça pode ter sofrido com variações de temperatura e pressão durante o abastecimento.

De acordo com a empresa, os próximos passos são recriar as condições que podem ter causado a explosão, para chegar até a raiz do problema. Com isso, a SpaceX pretende desenvolver métodos para aperfeiçoar o abastecimento desses reservatórios e impedir problemas futuros. Curto-circuito, falha humana e até sabotagem foram as razões levantadas pelos especialistas para o acidente.

Explosão do Falcon 9

Em 1º de setembro, a SpaceX estava realizando testes nos motores do foguete Falcon 9 na plataforma de lançamento em Cabo Canaveral, na Flórida. As avaliações pretendiam verificar se o equipamento estava preparado para enviar o satélite de comunicação Amos-6 ao espaço. Na ocasião, uma falha ocorreu e uma grande explosão incendiou o foguete e o satélite.

Em nota, a companhia informou que prevê voltar com as operações até o fim deste ano.

Confira o momento do acidente: