Estação espacial chinesa está sem controle e deve cair na Terra

Agência oficial de notícias chinesa afirmou que Tiangong-1 deve cair na Terra no segundo semestre de 2017

O primeiro laboratório espacial chinês, Tiangong-1, deverá cair sobre a Terra no segundo semestre de 2017, afirmou a agência oficial de notícias chinesa Xinhua. O módulo, também chamado de Palácio Celeste, foi enviado ao espaço em setembro de 2011 e agora “finalizou exaustivamente sua missão histórica”, disse Wu Ping, vice-presidente do escritório de engenharia espacial em uma coletiva.

O anúncio parece confirmar rumores iniciados por rastreadores de satélites amadores em julho. Eles alegaram que Tiangong-1 estava fora de controle após a imprensa reportar que a agência espacial chinesa estava com dificuldades de entrar em contato com o laboratório.

Leia também:
Nave chinesa Shenzhou 9 será lançada em junho para se acoplar a módulo espacial
China quer ir a Marte em 2020

Como aparentemente Tiangong-1 está “perdido”, a localização e o horário em que o módulo irá cair no planeta ainda são incertos. De acordo com Jonathan McDowell, astrofísico da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, se o módulo realmente estiver fora de controle, ninguém saberá quando, nem onde Tiangong-1 cairá até 6 ou 7 horas antes de despencar.

O especialista afirmou ao britânico The Guardian que uma pequena mudança na atmosfera poderia ser capaz de alterar o local da queda do laboratório de um continente ao outro. Mesmo assim, Ping tentou tranquilizar a população sobre a queda do módulo. “De acordo com nossos cálculos e análises, grande parte do laboratório espacial vai pegar fogo enquanto estiver caindo, sendo improvável que isso afete a aviação ou cause danos em solo”, afirmou. McDowell, no entanto, afirma que algumas partes mais densas do objeto, como os motores, podem não se desfazer totalmente durante a queda, causando certo estrago.

“Sim, existe a chance de que isso cause danos – como destruir o carro de alguém. Poderemos ver também uma chuva de pequenas peças de metal que pode atingir o telhado das pessoas; mas não serão danos generalizados”, afirmou ao Guardian.

A estação tem 10,4 metros de comprimento e diâmetro de 3,35 metros, pesando aproximadamente 8,5 toneladas. Atualmente, Tiangong-1 orbita a Terra em uma altitude de 370 quilômetros. A China informou que continuará observando a atividade do módulo e afirmou que tem dado grande valorização ao gerenciamento dos detritos espaciais, realizando pesquisas e testes.

Comentários
Deixe uma resposta

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. Carlos Luiz Gandin

    Como pretendem ir a Marte, se não conseguem controlar seus equipamentos na alta atmosfera terrestre??

    Curtir

  2. AguiaDoLest3

    Putz! Esses caras são ruins, até quando copiam

    Curtir

  3. Micky Oliver

    Made in China, dá nisso! Mania de grandeza desse povo sem ter competência para tal.

    Curtir

  4. Paulo Bandarra

    Imagina a firma privada que quer largar humanos em Marte sem retorno.

    Curtir

  5. Dhiones Delle

    Quem vai arcar com os prejuízos caso caía em cima de um carro, casa ou até mesmo mate alguém? A China??

    Curtir

  6. Aloisio Barros

    A plaquinha Made in China está lá em algum lugar. É incrível como lançam um trem desses no espaço e ainda não encontraram uma forma de auto-destruição quando o satélite ou estação perder a utilidade ou der pane e ficar fora de operação.

    Curtir

  7. Nilson Macedo

    Tomara que esse lixo caia na cabeça dos chineses. Esse povo só faz porcaria. A China polui o planeta no mínimo 2 vezes, quando fabricam seus produtos sem qualidade e quando temos que descartá-los.

    Curtir

  8. Grande presente chinês para o mundo! Esperemos que não caia sobre a sua casa ou a minha.

    Curtir

  9. Marcos Vinicius

    Eles citam cair em um carro ou em telhado mas nao citam cair na cabeça de alguem!

    Curtir

  10. Pietro Muniz Giotto

    A China, o primeiro país que Temer foi esmolar depois do golpe.

    Curtir

  11. Made in China.

    Curtir

  12. @Carlos Luiz Gandin
    Em primeiro lugar, quem planeja uma missão tripulada à Marte, é a NASA, (National Aeronautics and Space Administration). O problema é no satélite da CNSA(China National Space Administration), que NADA TEM A VER com planejar uma missão ao planeta Marte. Aliás, vc sabe que Marte é um planeta né?!

    Curtir

  13. Carlos Domingues

    Poderia cair bem na cabeça do LULADRÃO, assim evitaríamos um longo processo até chegarmos à sua prisão definitiva.

    Curtir

  14. Alex Thistle

    Pietro comedor de mortadela, reclama da China um país de esquerda…que piada!

    Curtir

  15. Joshua Theron

    “… pode cair no carro de alguém…”
    O certo não seria “pode cair em cima de alguém”?

    Curtir

  16. José Osvaldo Darcie

    Made in China

    Curtir