Entenda por que o eclipse desta noite é apelidado de ‘Lua de sangue’

Livro escrito pelo pastor americano John Hagee relaciona série de eclipses totais a profecia bíblica

O eclipse lunar que vai acontecer na madrugada desta terça-feira é o primeiro de quatro eclipses totais da Lua que ocorrem em sequência – um fenômeno conhecido como tétrade. Por causa da coloração avermelhada que a Lua adquire durante o eclipse total, ela recebe a denominação informal de “Lua de sangue”. Esse fenômeno esteve ligado a diversos tipos de crenças ao longo da história, e o lançamento do livro Four blood moons: Something Is About to Change (Quatro luas de sangue: algo está prestes a mudar, em tradução livre), no ano passado, aumenta as discussões sobre o assunto.

Escrito pelo pastor americano John C. Hagee, a obra trata especificamente da tétrade que se inicia nesta madrugada e chega ao fim em setembro de 2015. O autor relaciona o evento que se aproxima com um versículo bíblico do Antigo Testamento, que diz: “O Sol se converterá em trevas, e a Lua em sangue, antes que venha o grande e temível dia do Senhor”. A próxima tétrade é considerada especialmente significativa, porque coincide com duas importantes festividades judaicas: a Páscoa ou Pessach, que celebra a fuga dos hebreus da escravidão no Egito, e a Festa dos Tabernáculos, que remete ao tempo vivido em tendas, durante a peregrinação pelo deserto.

Para a ciência, porém, a tétrade é um fenômeno perfeitamente explicado e previsível: só neste século serão oito, sendo a que se inicia no dia 15 a segunda delas. “O calendário judaico é baseado na Lua, e eventos festivos comumente correm em dias de Lua cheia, quando também há eclipses. Por essa razão, os eclipses eventualmente coincidem com essas datas”, explica Gustavo Rojas, astrofísico da Universidade Federal de São Carlos. Já a cor avermelhada na Lua ocorre porque os raios de Sol que iluminam o satélite nesta ocasião são filtrados pela atmosfera da Terra, e chegam a ele com menos luz azul e mais vermelha.

Leia também:

Prepare-se para o eclipse total da Lua, que ocorre na próxima semana

Nasa divulga imagem interativa da face polar norte da Lua

Para ver – O eclipse será visível a olho nu em todo o Brasil, na madrugada desta segunda para terça-feira. A partir das 2h58 (horário de Brasília), a Lua começa a adentrar a umbra, parte central e mais escura da sombra da Terra, e poderá ser vista “sumindo”. Essa etapa será concluída às 4h06 da manhã, quando a Lua estará totalmente encoberta pela umbra. Ela permanecerá assim por mais de uma hora, e começará a sair da sombra às 5h24, reaparecendo no céu.

Os três outros eclipses lunares que completam a tétrade vão ocorrer em 8 de outubro de 2014, 4 de abril e 28 de setembro de 2015. Dentre eles, segundo Rojas, apenas o último terá uma boa visibilidade no Brasil.