Em nave russa, astronautas da ISS retornam à Terra

Russo, americano e japonês pousaram em segurança após 6 meses no espaço; volta acontece em momento de crise na parceria especial entre Rússia e EUA

Três astronautas da Estação Espacial Internacional (ISS) retornaram em segurança à Terra na madrugada desta quarta-feira. O russo Mikhail Tyurin, o japonês Koichi Wakata e o americano Rick Mastracchio estavam há seis meses no espaço e aterrissaram nas estepes do Cazaquistão, a bordo da nave russa Soyuz. A volta dos astronautas acontece em um momento em que a cooperação espacial entre a Rússia e os Estados Unidos corre risco de ser prejudicada por causa dos choques diplomáticos decorrentes da crise na Ucrânia.

Leia mais: Rússia ameaça parceria espacial com os EUA

Os três astronautas que retornaram nesta quarta foram responsáveis por levar a tocha olímpica para a ISS em 7 de novembro, antes dos Jogos de Inverno de Sochi. Apagada, a tocha foi levada para uma caminhada espacial e retornou à Terra dois dias depois, trazida por outros três astronautas.

Com a volta de Tyurin, Wakata e Mastracchio, a ISS agora opera com apenas três pessoas: os russos Alexander Skvortsov e Oleg Artemyev e o americano Steve Swanson, que chegaram na estação em 27 de março. A equipe será reforçada no final de maio pelo americano Reid Wiseman, o russo Max Suraev e o alemão Alexander Gerst.

Parceria em risco – Na terça-feira, a Rússia disse que não tem a intenção de prolongar o uso da ISS após 2020, como desejam os EUA. Em abril, a Nasa congelou toda as suas interações com a Rússia, exceto na ISS, pela crise na Ucrânia. Até então, a cooperação espacial entre russos e americanos era considerada uma demonstração da parceria que superava as tensões políticas entre os governos de ambos os países.

A Rússia assumiu em 2008 o transporte dos astronautas americanos para o espaço e, em 21 de julho de 2011, a Nasa encerrou os voos de suas naves, com o último lançamento do ônibus espacial Atlantis. Desde então, os russos são os únicos responsáveis pelos trabalhos de abastecimento da ISS e as naves Soyuz são a única ligação entre a Terra e a plataforma espacial.

(Com agência EFE)