Elon Musk publica os detalhes da colonização de Marte

Na revista 'New Space', fundador da SpaceX conta como vai reduzir custos e abastecer em órbita a imensa nave que deve levar humanos ao planeta

Elon Musk, fundador e CEO da SpaceX, revelou nesta sexta-feira os detalhes da colonização de Marte, planejada para a próxima década. Em um comentário de quinze páginas na revista New Space, dedicada a apoiar iniciativas de pesquisadores, cientistas e investidores na exploração comercial do espaço, Musk explica como enviará humanos a outros planetas e o que será preciso para criar uma cidade sustentável em Marte.

O texto é, basicamente, uma versão da apresentação feita pelo bilionário em setembro de 2016 com algumas informações a mais, que são fundamentais para a análise da viabilidade do ambicioso plano do empresário. O artigo ficará disponível gratuitamente no site da revista até 5 de julho.

Viagem a Marte

Musk traz descrições detalhadas de como serão os foguetes e a gigantesca nave que devem ser utilizados para levar os humanos ao solo marciano – os equipamentos, que seriam reutilizáveis até 1.000 vezes, poderiam levar até 1 milhão de pessoas ao planeta entre os próximos cinquenta e cem anos. O empresário conta em seu texto como a nave seria reabastecida em órbita e de que maneira seriam produzidos o combustível e os propulsores em Marte, para que foguetes e naves façam a viagem de volta.

Ilustração - Colonização de Marte

Ilustração de como seria uma das etapas da colonização de Marte (SpaceX/Divulgação)

O empresário também dá detalhes de  como fará para reduzir os custos da passagem, que atualmente estão na cifra de 10 bilhões de dólares por pessoa, para 200.000 dólares (cerca de 660.000 reais). Em linhas gerais, o avanço da tecnologia de materiais reutilizáveis poderiam diminuir consideravelmente o montante da viagem.

Segundo Musk, se tudo correr como o previsto, as primeiras viagens a Marte poderiam ser feitas por volta de 2023. O bilionário, contudo, é cauteloso. “Há uma imensa quantidade de risco. Custará muito”, escreve no artigo. “Há uma boa chance de não termos sucesso, mas faremos nosso melhor e tentaremos fazer o maior progresso possível.”

Segundo Scott Hubbard, editor da New Space, “a publicação do artigo serve também como um importante arquivo de referência para estudos e planos futuros”, afirmou em comunicado.

Confira o vídeo feito pela SpaceX de como seria a viagem a Marte:

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Paulo Bandarra

    Uma enorme canoa furada. Sem sentido.

    Curtir

  2. Liliane Gessy Carvalho

    Que inveja! Enquanto isso, nossos empresários investem em corrupção.

    Curtir

  3. Nao interessa aonde , quando ou como , a ameça maior sempre vao ser as pessoas.

    Curtir

  4. Papel aceita tudo. Já houve varias datas diferentes em que previam a ida do homem a Marte. Em 2023, daqui 6 anos? Totalmente fora da realidade.

    Curtir

  5. Miguel Angelo Romero Sanches

    olha ai gente, outro eike batista, na area, mais um vendedor de sonhos e ilusões, aproveitem, pois a promoção vai durar pouco. kkkkkk.

    Curtir