Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Dono da Virgin Galactic investiga queda de nave espacial

Richard Branson chegou neste sábado à Califórnia para avaliar o acidente

O fundador da Virgin Galactic, Richard Branson, afirmou neste sábado que trabalha em conjunto com autoridades norte-americanas para descobrir o que causou o acidente com a nave espacial SpaceShipTwo, desenvolvida por sua empresa de turismo espacial, causando a morte de um piloto e ferindo gravemente o outro. O bilionário Branson chegou à Califórnia para encontrar com os funcionários da Virgin Galactic e autoridades e afirmou que iria lidar diretamente com a investigação. O executivo se disse “determinado” a entender o acidente da nave, que ficou em pedaços no deserto de Mojave, a 150 quilômetros ao norte de Los Angeles.

Leia também:

China lança primeira missão espacial de ida e volta à Lua

Cargueiro espacial russo chega com suprimentos à ISS

A queda do veículo, que passava por seu primeiro teste de voo motorizado desde janeiro sobre o deserto do Mojave, aconteceu dias depois de outra empresa aérea comercial, a Orbital Sciences, perdeu um foguete em uma explosão na Virgínia momentos depois da decolagem. O foguete levaria suprimentos para a Estação Espacial Internacional. A nave tinha capacidade para seis passageiros e dois pilotos, cada um equipado com paraquedas. Imagens de TV mostraram partes da nave espalhadas pelo Deserto de Mojave, na Califórnia (oeste dos EUA), de onde havia decolado por volta das 17h (15h de Brasília) na última sexta-feira. O acidente ocorreu após a nave enfrentar problemas técnicos.

Voos espaciais – A Virgin Galactic deve lançar em 2016 os primeiros voos espaciais comerciais. Mais de 500 pessoas já reservaram seus lugares ao preço unitário de 200.000 dólares, entre eles os atores Leonardo Di Caprio e Ashton Kutcher e a atriz Demi Moore. Seu primeiro teste de motor em voo foi realizado com sucesso em abril do ano passado. O modelo da SpaceShipTwo é baseado em um protótipo chamado SpaceShipOne, que em outubro de 2004 conquistou o Prêmio Ansari X, de 10 milhões de dólares.

A Virgin Galactic e sua parceira, a Aabar Investments PJC, de Abu Dhabi, gastaram 500 milhões de dólares no desenvolvimento da SpaceShipTwo e preveem desembolsar mais 100 milhões de dólares antes de iniciar o serviço comercial. A empresa pretende construir mais quatro naves e vários jatos de transporte WhiteKnight, que também serão utilizadas para uma empresa de lançadores de satélites. Além do voo de passageiros, a Virgin Galactic está negociando parcerias com entidades de pesquisas, incluindo a Nasa, para transportar experimentos, com ou sem os cientistas.

(Com agência Reuters)