Conheça as viagens espaciais que marcarão 2017

Os grandes destaques serão os lançamentos de voos tripulados ao espaço feitos por empresas privadas como SpaceX e Boeing

Em 2017, os principais lançamentos de voos espaciais serão de empresas particulares. SpaceX, Blue Origin e Boeing vão estrear suas cápsulas tripuladas, em viagens que marcam uma mudança radical para a exploração espacial. Será a primeira vez na história em que o transporte de astronautas, até então responsabilidade de agências governamentais, como a Nasa, serão entregues ao setor privado. Se os voos forem bem sucedidos, eles vão inaugurar uma nova era espacial, em que empresas farão as missões mais curtas e menos arriscadas (ao menos do ponto de vista científico) enquanto as agências ficarão com as viagens de longo prazo e mais audaciosas, como o voo a Marte.

“Essas experiências serão um divisor de águas na forma como vamos encarar as viagens daqui em diante. Estamos falando de iniciativas privadas que tentam provar seus modelos de negócio e capacitarem suas tecnologias para servirem de base para toda a próxima década”, explica o engenheiro espacial Lucas Fonseca, da missão Garatéa, a primeira viagem espacial brasileira à Lua.

Além da participação comercial efetiva na conquista do espaço, uma importante missão da Nasa será lançada no próximo ano. O Transiting Exoplanet Survey Satellite (Tess), que vai monitorar planetas ao redor de estrelas anãs, pretende fazer um estudo preliminar desses planetas – possíveis alvos para o telescópio James Webb, que será lançado em 2018 com a missão de examinar a atmosfera desses planetas e descobrir se ela contém substâncias que só poderiam ser geradas por organismos vivos, como os seis elementos essenciais à vida (carbono, hidrogênio, nitrogênio, oxigênio, fósforo e enxofre). Se existir, em algum lugar do universo, uma Terra 2.0, o Tess irá ajudar os astrônomos a encontrá-la.

“O ano de 2017 será muito favorável às missões espaciais. Para lançarmos ao espaço equipamentos tão complexos como um foguete ou uma nave tripulada, precisamos desenvolver sofisticadas tecnologias que, no futuro, serão adaptadas e utilizadas na vida cotidiana. Este é um dos aspectos mais importantes da exploração espacial e 2017 será especialmente movimentado nesse sentido”, explica Rundsthen Vasques de Nader, professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro e astrônomo do Observatório do Valongo, na UFRJ.

Confira abaixo os principais lançamentos e viagens espaciais de 2017:

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. JOSIMAR SAMPAIO

    Entramos num período de grandes conquistas no espaço, conforme narra a Bíblia, quando aqui na terra confirma também todos os acontecimentos apocalipticos.

    Curtir

  2. Vanessa Pereira

    Mas como tudo isso é possível? Afinal, segundo algumas “cabeças pensantes” aqui na Terra, o homem nem sequer pisou na Lua rs rs…

    Curtir