Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Avião Solar Impulse 2 está perto de completar volta ao mundo

O avião movido a energia solar decolou do aeroporto do Cairo no último sábado e está prestes a chegar em Abu Dhabi, completando a volta ao mundo

O avião Solar Impulse 2 está prestes a finalizar sua primeira volta ao mundo, iniciada em 9 de março de 2015. O avião movido a energia solar decolou do aeroporto do Cairo no último sábado por volta de 1h (20h no horário de Brasília) e segue rumo a Abu Dhabi, nos Emirados Árabes, em sua 17ª etapa do projeto. No site do Solar Impulse é possível acompanhar o voo em tempo real.

Leia também:
Avião Solar Impulse 2 pousa na Espanha após voo transatlântico
Solar Impulse decola para primeiro voo internacional

O último trajeto é comandado pelo piloto Bertrand Piccard. De acordo com o site do Solar Impulse, o avião já completou 80% da viagem. “Acabei de sair de Cairo para completar o primeiro voo de volta ao mundo movido a energia solar. Um sonho que tenho desde 1999”, publicou Piccard em sua conta no Twitter no último sábado.

Quando aterrissar em Abu Dhabi, o Solar Impulse 2 terá percorrido mais de 40.000 quilômetros. No trajeto percorrido desde março de 2015, terá sobrevoado o mar da Arábia, Índia, Mianmar, China, os oceanos Pacífico e Atlântico, Estados Unidos, Sul da Europa e Norte da África.

Volta ao mundo

O Solar Impulse 2, que pesa 1,5 tonelada e tem a mesma envergadura de um Boeing 747, voa a uma velocidade média de 50 quilômetros por hora, graças às baterias que armazenam a energia solar captada por células fotovoltaicas instaladas nas asas. Durante a volta ao mundo, iniciada há 16 meses, o Solar Impulse 2 fez escalas em Omã, na Índia, em Mianmar, na China, Japão e Estados Unidos.

Em sua etapa mais longa, o Solar Impulse 2 voou 118 horas de Nagoya, no Japão, até a ilha americana do Havaí. André Borschberg, de 63 anos, que divide a cabine com Piccard, foi o responsável por conduzir a aeronave durante essa longa etapa, de 6.437 quilômetros, sobre o Pacífico ocidental, na qual foi batido o recorde de voo ininterrupto mais longo da história.

No Havaí, a aeronave teve que fazer uma longa escala técnica de quase 10 meses para o reparo de algumas baterias, danificadas na primeira etapa do voo sobre o Pacífico.

Depois do reparo, o Solar Impulse 2 partiu do Havaí e fez algumas escalas nos Estados Unidos, em São Franscisco, Phoenix, Tulsa, Dayton, Lehigh Valley e Nova York.

(Com EFE)