Astronautas da ISS fazem caminhada espacial. Assista

Eles devem concluir reparos no sistema de refrigeração do laboratório orbital

Live streaming video by Ustream

Dois astronautas da Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês) realizam uma caminhada espacial nesta terça-feira, véspera de Natal, para concluir os trabalhos de reparos no sistema de refrigeração do laboratório orbital iniciado no sábado, informou a Nasa. Em 1973, uma saída orbital no antigo laboratório americano Skylab foi executada no dia de Natal.

Leia também:

Astronauta japonês conversa com um robô a bordo da ISS

Estação Espacial Internacional recebe novos tripulantes

Os americanos Rick Mastracchio, de 53 anos, e Mike Hopkins, de 44, saíram de suas câmaras de descompressão da ISS às 09h53 de Brasília, 17 minutos depois do previsto, iniciando oficialmente sua missão para terminar de substituir uma bomba de amoníaco defeituosa, confirmou o comentarista da TV da agência espacial americana.

“Se a caminhada espacial sair conforme o previsto nesta terça, todo o trabalho para substituir a bomba terá terminado em apenas duas saídas”, havia informado a Nasa na noite de segunda-feira.

No sábado, os dois astronautas foram particularmente eficientes, concluindo a expedição em 5 horas e 28 minutos, uma hora a menos do previsto e finalizando inclusive uma parte importante dos trabalhos programados para a segunda parte.

“Os dois astronautas recuperarão uma bomba de reposição da plataforma externa de armazenamento e a instalarão no local que agora ficou vazio para restaurar completamente a capacidade de refrigeração do complexo”, explicou a Nasa.

Durante a caminhada espacial, que deveria durar no máximo seis horas e meia, os dois astronautas desacoplarão do local de armazenamento a bomba de reposição e a colocarão onde estava a defeituosa, que já tinha sido substituída em 2010. “Depois que os astronautas ligarem as cinco conexões elétricas e as quatro conexões de fluidos, a ativação da bomba reativará completamente o sistema dual de resfriamento da estação”, acrescentou a Nasa.

Como aconteceu no sábado, o engenheiro de voo Koichi Wakata, da agência espacial japonesa (JAXA), estará operando o braço mecânico de 15 metros, que erguerá Hopkins e a peça com a nova bomba da plataforma de armazenamento até o local onde precisará ser instalada.

Esta segunda caminhada espacial estava prevista inicialmente para a segunda-feira, mas a descoberta de um problema no sistema de condensação de água do traje espacial de Mastracchio fez com que se atrasasse 24 horas até esta terça-feira.

A Nasa explicou que uma “pequena quantidade de água” entrou no sistema de condensação depois que Mastracchio entrou na câmara de descompressão da estação assim que a caminhada terminou. Os controladores de voo decidiram, por motivos de segurança, que na segunda missão Mastracchio utilizará um traje espacial de reposição.

A Nasa, que a todo momento assegurou que os dois homens “nunca estiveram em risco”, informou que o problema não tem qualquer relação com o perigoso vazamento de água no capacete do astronauta italiano Luca Permitano, em 16 de julho, que o obrigou a entrar na estação em caráter de urgência.

A agência espacial ainda está investigando o motivo do defeito. Como medida de urgência, os astronautas agora levam snorkels no traje espacial e almofadas adicionais para absorver qualquer vazamento de água nos capacetes. Desde que a falha no sistema de refrigeração foi detectada, em 11 de dezembro, a climatização da ISS depende do segundo circuito de refrigeração, que não consegue suprir todas as necessidades da ISS.

A decisão da Nasa de realizar estas caminhadas de emergência levou ao adiamento para o início de janeiro do lançamento da cápsula não tripulada da empresa privada Orbital Science, que devia ter realizado sua primeira missão de abastecimento da ISS em 19 de dezembro. A caminhada da terça-feira é a segunda da carreira de Hopkins e a oitava de Mastracchio.