Astronauta divulga foto de flor cultivada no espaço

O americano Scott Kelly plantou uma zínia, flor encontrada desde os Estados Unidos até a América do Sul, no ambiente de microgravidade da ISS

O astronauta americano Scott Kelly apresentou aos “terráqueos”, no último sábado, aquela que seria “a primeira flor cultivada no espaço”. Terminando sua missão de um ano na Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês), Kelly publicou em sua conta do Twitter a foto de uma zínia plantada no ambiente de microgravidade da ISS.

Leia também:

Conheça os objetos curiosos que mandamos para o espaço

Conheça as missões espaciais que marcarão 2016

Entusiastas da exploração espacial, no entanto, contestaram o pioneirismo de Kelly e lembraram o feito do astronauta americano Don Pettit, que cultivou um girassol no espaço em 2012 e contou suas experiências em um blog da Nasa.

A zínia cultivada por Kelly é uma flor encontrada desde os Estados Unidos até a América do Sul e tem a fama de ser uma das mais fáceis de ser plantada na Terra. No entanto, com o “clima” nada propício para cultivos no espaço, o astronauta teve um desafio nas mãos.

Dificuldades – Os cuidados com as plantas foram praticamente constantes, observando as reações das mudas à umidade e à pressão. Apenas duas semanas após as flores começarem a crescer, as folhas passaram a expelir água, o que indicou a Kelly que a pressão e a umidade estavam altas e as plantas não estavam sobrevivendo. Outras mudas também apresentavam sinais de que suas raízes estavam “inundadas”. Após alguns ajustes feitos pelo astronauta para tentar manter a “vida” das plantas, duas das flores morreram e uma das Zínias finalmente floresceu no último final de semana. Com isso, a Nasa visa novas metas.

Vegetais no espaço – “A Zínia é uma planta mais sensível ao ambiente e às luzes. Ela tem um longo período de crescimento que vai de 60 a 80 dias. Além disso, é uma planta mais difícil de cultivar que a alface e, com o plantio de sucesso, este se torna um bom precursor para a plantação de tomates”, explicou um dos líderes do projeto Veggie, Trent Smith.

Parte do experimento chamado Veg-01, ou Veggie, a plantação das Zínias ocorre meses após Scott Kelly realizar a primeira “degustação” de alface cultivada no espaço. O sistema de plantio de comidas frescas chegou à estação espacial em 2014 e, desde então, astronautas buscam estudar o crescimento e a absorção de alimentos em ambiente de microgravidade, como a ISS.

(Da redação)