Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Webcam filma suposta fraude em seção eleitoral do Cáucaso russo

A gravação, por uma webcam, do que parece ser uma fraude em uma seção eleitoral no Daguestão (Cáucaso russo), cujas imagens foram amplamente divulgadas na internet, provocou um escândalo na Rússia e a comissão eleitoral central prometeu cancelar os resultados nesta seção específica.

As imagens, disponíveis no link http://www.youtube.com/watch?v=_vh18TEE2Ds, mostram duas pessoas que, durante alguns minutos, inserem dezenas de cédulas em duas urnas, sem se apressar ou parar, enquanto eleitores transitam pela seção.

“Nós assistimos ao vídeo. A câmera mostrou a fraude de urnas na seção eleitoral 1402, no Daguestão. Também recebemos reclamações desta seção. Eu garanto que os resultados desta seção serão invalidados”, declarou o vice-presidente da comissão eleitoral central, Léonid Ivlev, citado pela agência Ria Novosti.

O premier russo, Vladimir Putin, ordenou a instalação de webcams em todas as selções eleitorais, após denúncias de fraude, feitas pela oposição, nas eleições legislativas de dezembro.

O chefe da campanha de Putin, Stanislav Govoroukhine, avaliou que não se trata, necessariamente, de uma fraude das urnas.

“Segundo o que parece, os responsáveis inserem as cédulas em uma pequena urna móvel, porque só um idiota poderia fraudar as urnas à vista de todo mundo”, declarou Govoroukhine à agência Ria Novosti.

“Mas se a fraude se confirmar, vamos contestar os resultados desta seção”, destacou.