Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Votações no Senado e roubos no RJ nas manchetes de 4/10/17

Senadores postergam decisão sobre Aécio Neves e evitam desgaste com STF

Votações no Senado e roubo de carros no Rio de Janeiro estão nas manchetes dos principais jornais do país nesta quarta-feira. Senadores adiaram votação que poderia barrar afastamento e recolhimento noturno de Aécio Neves, determinados pelo Supremo Tribunal Federal, e aprovaram itens da reforma política, como cláusula de barreira para partidos nanicos. No Globo, seguradoras de carros recusam novos clientes no Rio. Com aumento da criminalidade, além de endereços da casa e do trabalho, caminhos mais percorridos por motoristas são considerados no cálculo da apólice e chegam a encarecer o valor em até 15%.

O Estado de S.Paulo

Senado recua no caso Aécio e evita confronto com STF
A decisão de postergar a votação evitou o acirramento da crise entre os Poderes e ocorreu após o ministro Edson Fachin, do STF, negar liminar da defesa de Aécio para suspender as restrições ao tucano. Na próxima semana, o plenário do Supremo julgará ação que discute se o Senado pode ou não dar a palavra final em caso de medidas cautelares contra parlamentares impostas pela Corte. 

Bolsa pescador tem fraude de R$ 1,5 bi por ano, diz CGU
Auditoria do Ministério da Transparência e da Controladoria-Geral da União (CGU) mostra que dois em cada três beneficiários do seguro-defeso não teriam direito a receber o recurso pelas regras do programa. A fraude custa R$ 1,5 bilhão por ano ao governo.  

Folha de S.Paulo
Senado veta coligações e cria barreira para partido nanico
O Senado aprovou proposta que cria regras para barrar partidos com baixo desempenho nas urnas e que acaba com coligações para eleições do Legislativo. A cláusula de barreira contra as siglas nanicas começará a vigorar já nas eleições do próximo ano. Essa condição veda, para as siglas que não atingirem determinada quantia de votos, acesso verba partidária e propaganda na TV e no rádio.  

O Globo
Seguradoras de carros já recusam clientes no Rio
Por causa do aumento do roubo de carros, que em agosto foi de 51,6% na comparação com o mesmo mês do ano passado, seguradoras já recusam clientes em cinco bairros do Rio: Cavalcanti, Manguinhos, Sampaio, Pavuna e Rocha Miranda. A regra também vale para endereços próximos a favelas.

Valor Econômico
Com fundos, processo pode custar R$ 20 bi à Petrobras
A arbitragem coletiva contra a Petrobras aberta na Câmara de Arbitragem do Mercado (CAM), da B3, pode, potencialmente, causar perdas de até R$ 20 bilhões aos cofres da estatal caso os fundos de pensão venham a aderir.