Turista japonesa é agredida e sofre tentativa de estupro em Fortaleza

A japonesa Rika Yamane, de 39 anos, residente em Curitiba, foi assaltada, agredida e por pouco não foi estuprada na manhã de sexta-feira, na Praia do Futuro, tradicional ponto turístico de Fortaleza. Ela disse que foi atacada com uma paulada na cabeça e que levou vários socos na cara, enquanto corria pela praia por volta das 9h30 da manhã. “Ele tentou me estuprar. Me agarrou. Dei várias cotoveladas para que não me tocasse”, relatou. A turista, que está em Fortaleza desde quarta-feira para participar de um evento, teve ferimentos no rosto e nos braços.

Após conseguir se desvencilhar do assaltante, Rika pediu ajuda a um morador que passeava com os cães, conseguiu gelo para os ferimentos e foi atendida pela polícia. “A gente nunca pensa que pode acontecer com a gente… Mas acontece. Quase aconteceu comigo e posso dizer que foi a pior sensação que já senti”, desabafou a turista. Lutei, lutei, lutei para conseguir escapar e poder falar aos meus pais que estou bem. Mas isso não é o suficiente. Eu quero que daqui a poucos anos nossos filhos e netos possam transitar tranquilos (…). Que eles precisem usar o Google para entenderem o que é violência, estupro, assalto…”, completou.

O suspeito pela agressão foi preso na noite de sábado, quando tentava cometer outro crime, ainda na Praia do Futuro. Os policiais contam que ele estava com um facão tentando assaltar um ônibus, quando foi detido e levado para o Segundo Distrito Policial, onde permanece preso. De acordo com a polícia cearense, o suspeito disse em depoimento que praticava roubos para pagar dívidas com traficantes de drogas. Os pertences levados da turista japonesa foram recuperados e devolvidos.

Turista japonesa desabafou em rede social sobre assalto na Praia do Futuro

Turista japonesa desabafou em rede social sobre assalto na Praia do Futuro (VEJA)